SEGUIDORES DO BLOG SAINT SEIYA FOREVER

Clique na Imagem a Baixo Para Assistir Saint Seiya Soul Of Gold Legenda do

Clique na Imagem Para Assistir o Anime Saint Seiya Omega Legendado ou Du blado

Clique na Imagem a Baixo Para Assistir Os Cavaleiros do Zodiaco Completo

Clique na Imagem Para Assistir Saint Seiya The Lost Canvas Dublado 1 ao 20

Clique na Imagem Para Assistir a B'T X Os Guardiões do Universo Completo

Clique na Imagem para Assistir ao Anime B'T X Neo Os Episódios Completos

Clique na Imagem para Assistir Online Fuma No Kojirõ Episódios Completos

Clique na Imagem Para Assistir os Primeiros 4 Episódios de Gaist Crusher

Clique na Imagem Para Assistir o Anime Dragon Quest Dai Fly O Mago Héroi

Clique na Imagem Para Assistir Tenku Senki Shurato Os Episódios Dublados

PERSONAGENS

PERFIL DE PERSONAGENS DOS CAVALEIROS DE BRONZE

CAVALEIROS DE BRONZE

             
             Seiya de Pégaso
Seiya é adotado pela Fundação Graad ainda criança e enviado para a Grécia para ser treinado como cavaleiro. Depois de suportar o duro treinamento, torna-se o cavaleiro da constelação de Pégaso e retorna ao Japão. Ele aceita participar da Guerra Galáctica sob a condição de a Fundação encontrar Seika, a sua irmã desaparecida. Entretanto, depois de perceber que o perigo ameaça o Santuário, desperta para a sua missão como Cavaleiro de Atena. O seu espírito indestrutível diante das crises já fez acontecer vários milagres, inclusive influenciando as pessoas ao seu redor. Suas ténicas mais poderosas são: Me dê sua força Pegasus!, Meteoros de Pegasus! e Cometa de Pegasus! Seiya depois de inúmeras batalhas ao lado de seus amigos, Shiryu, Hyoga, Shun, Ikki e os demais conseguem se fortalecer, enfrentam os Guerreiros Deus de Asgard, o Deus Poseidon, e depois na Guerra Santa contra Hades Salvar Atena das mãos do Deus do Sub-Mundo.
          
            Shiryu de Dragão
Cavaleiro de Bronze que teve seu treinamento realizado pelo Mestre Ancião nos Cinco Picos de Rozan, na China. De personalidade séria, não teme dar sua vida por uma justa causa.Muitas vezes coloca sua vida em risco durante as batalhas, conseguindo, assim, elevar seu cosmo a ponto de superar inimigos muito superiores a ele. Perdeu sua visão duas vezes, uma durante a luta contra Algol de Perseu (Saga do Santuário) e outra contra Krishna de Chrysaor (Saga de Poseidon), mas milagrosamente a recuperou. Na Saga de Hades, lutou todo o tempo ao lado de Hyoga e foi decisivo depois da destruição do Muro das Lamentações, eliminando três espectros poderosos enquanto Seiya e os outros atravessavam o espaço dimensional rumo aos Campos Elíseos. Sua ténicas mais poderosas sáo, Coléra do Dragão, Último Dragão, Dragão Voador, Coléra dos Cem Dragões, Excalibur e o Chute do Dragão.
          
              Hyoga de Cisne
Nas frias terras das Geleiras Eternas, no leste da Sibéria, Hyoga torna-se Cavaleiro tendo como mestre Camus, o Cavaleiro de Ouro de Aquário, que manipula o frio. Seguindo os ensinamentos do seu mestre, ele tenta manter-se racional diante de tudo, mas possui um lado emotivo que não consegue abandonar.Segue para a Guerra Galáctica a mando do Santuário, com a missão de eliminar os Cavaleiros de Bronze que estariam infringindo as regras dos Cavaleiros de Atena. Entretanto, a amizade nasce entre ele, Seiya e os outros cavaleiros enquanto travam luta contra os Cavaleiros Negros pela posse da Armadura de Ouro. A partir de então, torna-se um fiel Cavaleiro de Atena, dedicado a lutar ao lado de seus irmãos. Suas Principais técnicas sáo, o Pó de Diamante, Trovão Aurora Ataque, Circulo de Gelo e o Execução Aurora.
         
           Shun de Andrômeda
Quando criança, Shun sempre foi protegido pelo seu irmão Ikki e ninguém acreditava que ele sobreviveria ao treinamento para se tornar um cavaleiro, sob as duras condições climáticas da Ilha de Andrômeda. Contrariando as expectativas, ele voltou ao Japão como Cavaleiro de Andrômeda. Tem uma personalidade pacífica e detesta disputas, tanto que não hesita em oferecer a própria vida se o seu sacrifício poupar a dos outros. Sendo ele irmão de Ikki, o homem mais forte entre os Cavaleiros de Bronze, não é de estranhar que possua um enorme potencial como Cavaleiro de Atena. No entanto, por temer ferir os adversários, Shun manteve o seu verdadeiro poder escondido de todos. Suas Principais técnicas são: Correntes de Andrômeda, Corrente Nebulosa, Tempestade Nebulosa, Onda Relâmpago, Defesa Circular, Teia de Aranha de Andrômeda, Rede de Andrômeda, Espiral de Andrômeda, Armadilha de Andrômeda, e a Grande Captura de Andrômeda.
             
                Ikki de Fênix
Irmão de Shun de Andrômeda. Na Ilha da Rainha da Morte, onde foi treinado, acaba vendo Esmeralda, seu grande amor, morta por uma falha sua e fica sabendo o terrível segredo de seu nascimento. Tais fatos são suficientes para ele começar a odiar a tudo e a todos. Comandando os Cavaleiros Negros, invade a arena da Guerra Galáctica. Lutando contra Seiya de Pégaso, ele percebe quanto estava enganado e desaparece com o corpo todo ferido. Depois disso, reaparece toda vez que Seiya e seus amigos encontram-se em perigo. Tem papel fundamental nas Sagas de Asgard (lutando contra Bado de Arkor), Poseidon (lutando contra Kanon de Dragão Marinho e descobrindo todos os planos do irmão de Saga de Gêmeos) e Hades (ajudando Seiya e cia a vencer os espectros e Hades)! Suas principais técnicas são: Avê Fênix, Golpe Fantasma de Fênix e Espirito Diabólico de Fênix.
          
            Jabú de Unicórnio
Um dos Cavaleiros de Bronze que participa da Guerra Galáctica. Na primeira luta conseguiu vencer o Cavaleiro de Bronze Ban de Leão Menor mas na luta seguinte é derrotado pelo Shun de Andrômeda, de forma incontestável. Retornou para a Argélia a fim de treinar mais e aprimorar-se como Cavaleiro. Depois disso, integrou a guarda de frente do Santuário, sob o comando de Shina. Apareceu também na Saga de Asgard (onde foi presa fácil para o Shido de Mizar, assim como os outros cavaleiros de bronze) e na Saga de Hades, no início guardando a entrada do Santuário e no final ajudando proteger Seika. Apareceu no filme Prólogo do Céu também, quando tentou impedir Seiya de prosseguir no encontro de Atena. É o mais importante Cavaleiro de Bronze depois de Seiya e cia. Sua Principal Técnica é o Galope do Unicórnio.
            
                Geki de Urso
Adversário de Seiya na primeira luta da Guerra Galáctica. O mais poderoso de todos os cavaleiros de bronze em termos de força física, conseguindo amassar o oponente com uma pressão de 1.900 kg. Derrotado por Seiya, voltou para o seu treinamento e continou a aumentar a sua força. Apareceu novamente na parte final das Doze Casas, ajudando a proteger a Saori. Apareceu também na Saga de Asgard (onde foi presa fácil para o Shido de Mizar, assim como os outros cavaleiros de bronze) e na Saga de Hades, para ajudar a proteger Seika. Geki Atualmente é um dos professores da Escola Palaestra no Saint Seiya Omega, mentor da nova geração de Cavaleiros de Atena. Sua Principal técnica são os Braços de Urso.
        
            Ban de Leão Menor
Um dos orfãos recrutados pela Fundação Graad, assim como Seiya. Mais tarde fica-se sabendo que são todos irmãos. Retornou ao Japão como Cavaleiro de Bronze de Leão Menor e participou da Guerra Galáctica. Foi o primeiro a lutar e teve como oponente o Jabu de Unicórnio, pelo qual foi vencido facilmente. Depois de ser derrotado na Guerra Galáctica, voltou para Kilimanjaro, onde continou a treinar. Apareceu novamente na parte final das Doze Casas, ajudando a proteger a Saori. Apareceu também na Saga de Asgard (onde foi presa fácil para o Shido de Mizar, assim como os outros cavaleiros de bronze) e na Saga de Hades, para ajudar a proteger Seika. Sua principal técnica é o Ataque Explosivo do Leão.
         
               Nachi de Lobo
Cavaleiro de Bronze que participou da Guerra Galáctica com Seiya. Ataca o oponente com golpes e recuos rápidos, aproveitando a sua agilidade. Quando Ikki apareceu de repente na Guerra Galáctica, Nachi o desafiou mas acabou derrotado facilmente. Depois disso, voltou a treinar e integrou a guarda de frente do Santuário, sob o comando de Shina. Apareceu também na Saga de Asgard (onde foi presa fácil para o Shido de Mizar, assim como os outros cavaleiros de bronze) e na Saga de Hades, no início guardando a entrada do Santuário e no final ajudando proteger Seika. Não se sabe ainda qual será sua aparição no novo Saint Seiya Omega. Sua principal técnica é o Uivo Mortal do Lobo.
            
                Ichi de Hydra
Os movimentos sinuosos como a cobra são a marca registrada desse Cavaleiro de Bronze. Depois de ser derrotado por Hyoga de Cisne na Guerra Galáctica, voltou para a Finlândia onde continuou o seu treinamento, definindo ainda mais a sua personalidade racional. Depois disso, integrou a guarda de frente do Santuário, sob o comando de Shina. Apareceu também na Saga de Asgard (onde foi presa fácil para o Shido de Mizar, assim como os outros cavaleiros de bronze) e na Saga de Hades, no início guardando a entrada do Santuário e no final ajudando proteger Seika. Apareceu no filme Prólogo do Céu também, quando tentou impedir Seiya de prosseguir no encontro de Atena. Sua poderosa técnica são as Garras Venenosas.
         
            June de Camaleão
Uma das amazonas treinadas por Albion (Daidaros) de Cefeu na Ilha de Andrômeda. Às vezes usa de palavras duras contra Shun, mas só porque se preocupa muito com ele. Tanto é que sempre cuidou de Shun quando ele saía ferido dos treinos. É ela que revela a Shun que quem matou seu mestre Albion (Daidaros) foi o Cavaleiro de Ouro Afrodite de Peixes. Antes de Shun partir para lutar no Santuário, June tenta impedí-lo, chegando até a desafiá-lo para uma luta! Shun, obviamente, evita a luta mas se vê obrigado a lutar contra Reda e Spika, outros companheiros de treinamento na Ilha de Andrômeda! Não se sabe se ela participará do Saint Seiya Omega, quem sabe ela não aparece. Dizem que o Cavaleiro de Andrômeda é meio afeminado porém essa June sempre está se mostrando util na vida do gentil Shun! Sua principal técnica é o Chicote do Camaleão.
PERFIL DE PERSONAGENS DOS CAVALEIROS DE PRATA


CAVALEIROS DE PRATA


              Shina de Cobra
Shina de Cobra é uma Amazona da Deusa Atena, que treina aspirantes a Amazonas de Atena. Quando Seiya conquista a Armadura de Pegasus derrotando seu fiel pupilo, Cassios, Shina entra no caminho de Seiya e Marin, quando a mesma esta levando Seiya até a saida do Santuário para voltar para o Japão. Shina os intercepta e tentar acabar com a vida de Seiya e levar a sua Armadura conquistada em batalha. Ela levou vantagem no inicio de combate contra Seiya, porém o Cavaleiro de Pegasus eleva seu cosmo ao máximo conseguindo partir ao meio a mascara da Amazona que se retirar do local jurando se vingar de Seiya por ter visto seu rosto, e por isso vai até o Japão para vingar-se do Cavaleiro de Atena, porém ela se entraga a sua decisão de amá-lo. Shina mais a frente nas demais batalhas passa a judar Seiya e os Cavaleiros que protegem Deusa Atena.
       
             Misty de Lagarto
Misty de Lagarto é um Cavaleiro de Prata, mandado do Santuário de Atena regido pelo Mestre Áries falso que na verdade é o Cavaleiro Saga de Gêmeos que teve seu coração corrompido pelo poder. Misty vai até o Japão para enfrentar os Cavaleiros de Bronze considerados traidores, porém sua própria arrongância o derretou, subestimando a força do Cavaleiro Seiya de Pegasus. Marin a mestra do Cavaleiro de Pegasus tentou interferir, buscando enganar Misty, porém sem sucesso, mas Seiya conseguiu derrotá-lo com seu Turbilhão de Pegasus. Misry tinha muitos poderes além disso era um Cavaleiro arrogante e narcista, sua beleza era a coisa que o mais importava, achando que nunca seria ferido no seu corpo belo, mas Seiya tratou de deixá-lo com marcas de combate.

            
Babel de Centauro
Após vencerem Docrates, muitos Cavaleiros de Prata assim como Misty apareceram, um deles foi Babel de Centauro. Babel era muito forte usando seus poderes com chamas, tão forte que nem Ikki de Fênix conseguiu fazê-lo algo, precisou os Cavaleiros de Aço criados pela fundação Graad interferirem no combate. Sem dúvida um dos mais poderosos Cavaleiros de Prata. Seiya, Shiryu, Shun, Hyoga e Ikki tentaram sem nenhum exito usarem suas técnicas, mas Babel sem duvida era pareo duro para Os Cavaleiros de Atena, mas os Cavaleiros de Aço deram sua ajuda e eles conseguiram passar por mais este Cavaleiro de Prata, Babel de Centauro. Babel com os outros Cavaleiros de Prata são mandados para tirar a vida dos Cavaleiros e pegar de volta as partes das Armaduras de Ouro.

            
Capella de Auriga
Capella de Auriga apareceu quando os Cavaleiros de Atena, os Santos de Bronze buscavam chegar ao Santuário em buscas de respostar pelos ataques que precediam do berço dos Cavaleiros. Capella juntamente com Dante de Cérbero enfrentaram Shun de Andrômeda, porém Ikki apareceu para ajudar seu irmão e a Deusa Atena. Capella usa uma poderosa técnica vinda dos seus discos de Auriga. Também um poderoso Cavaleiro de Prata. Ikki usou seu poderoso Golpe Fantasma de Fênix acabando com a alma deste Cavaleiro, que teve seu corpo todo cortado pelos seus próprios discos de Auriga. Assim os Cavaleiros prosseguiram com sua missão de chegar ao Santuário. Capella ataca Atena e os Cavaleiros junto com Dante de Cérbero.
       
             Dante de Cérbero
Dante de Cérbero Juntamente com Capela de Auriga, Dante foi enviado a mando do Grande Mestre para eliminar os Cavaleiros de Bronze, caso Jamian de Corvo, outro Cavaleiro de Prata, falhasse em seqüestrar Atena, o que de fato aconteceu. Seiya de Pégaso, que perseguia o cavaleiro de Corvo, estava muito debilitado para lutar, então quem Shun de Andrômeda e Hyoga de Cisne, que estavam logo atrás de Pégaso, enfrentam os Cavaleiros de Prata. Dante confronta as correntes de Andrômeda com suas bolas de aço, contra as quais obtinha alguma vantagem. Quando Shun e Hyoga estavam prestes a serem derrotados, surge o seu irmão Ikki de Fênix. O cavaleiro de Fênix ataca Dante e Capela, este morrendo rapidamente devido às ilusões geradas por Ikki. O cavaleiro de Cérbero resiste aos golpes dele, mas ao voltar à lutar é finalmente vencido por Shun.

              
Jamian de Corvo
Jamian de Corvo, é um Cavaleiro de Atena de Prata. Jamian foi mandado juntamente com demais Cavaleiros de Prata para o Japão, com a finalidade de matar os Cavaleiros e sequestrar a Saori. Mas Seiya não permitiu que Jamian a levasse. Jamian usa em suas técnicas, um bando de corvos que atacam ao seu comando, eles pegaram, mas sem sucesso, depois com o poderoso cosmo de Atena elevado os próprios corvos de Jamian o atacaram, a mando de Atena. Jamian é um dos Cavaleiros mais fracos de débeis da série, apenas usa seus corvos para dar um pouco de trabalho, nada que os Cavaleiros de Bronze não pudessem derrotá-lo. Jamian é um dos mais fracos Cavaleiros da classe dos Cavaleiros de Prata, é feio como seus corvos.

     
Asterion de Cães de Caça
Asterior de Cães de Caça foi enviado pelo Santuário com a missão de dar fim aos Cavaleiros de Bronze. Ele havia chegado ao Japão juntamente com Marin de Águia, Babel de Centauro, Misty de Lagarto e Mouses de Baleia. Depois de Misty sucumbir, Asterion e Mouses aparecem para lutar contra Seiya de Pégaso. Mesmo muito cansado da batalha contra o Cavaleiro de Lagarto, Seiya consegue forças para vencer Mouses, que havia dito que Marin era sua irmã. Nesse ponto, Marin estava acorrentada na praia, obra de Asterion. Apesar de tudo, o Cavaleiro de Pégaso tenta lutar contra Asterion, mas dessa vez Seiya está totalmente esgotado. Utilizando o Ataque de 1 Milhão de Fantasmas, Asterion derruba Seiya e, quando a vitória parecia certa, Kiki, o aprendiz de Mu de Áries, liberta Marin, que derrota Asterion.

             
Mouses de Baleia
Moses, juntamente com Asterion de Cães de Caça, Misty de Lagarto e Marin de Águia, foi enviado ao Japão para derrotar os Cavaleiros de Bronze. Durante o confronto com Seiya de Pégaso disse, erradamente, que Marin era a irmã de Seiya. Apesar de causar danos ao Cavaleiro com o seu golpe, acabou derrotado em seguida. Moses reaparece na saga de Hades, junto com Misty e Babel de Centauro. Foram à Sibéria para, supostamente, matar Hyoga de Cisne. Dessa vez foi derrotado sem sequer acertar o oponente, Pois Hyoga estava a anos luz de força e técnica destes Cavaleiros de Prata. Mouses aparece junto com Asterion de Cães de Caça, mas é derrotado por Seiya como seu amigo Cavaleiro de Prata. Mouses tem uma poderosa força física.
     
                Argol de Perseu
Algol é um dos Cavaleiros de Prata que foram enviados para exterminar os Cavaleiros de Bronze. No dia em que Seiya de Pégaso e seus companheiros se dirigiam ao Santuário para saber o que de fato estava acontecendo, Algol esperava por eles em uma ilha que ficava no caminho. No anime, o Cavaleiro de Perseu estava acompanhado por Shaina de Cobra e por Spartan, que, com sua telecinese, derrubou o avião onde estavam Seiya, Shun de Andrômeda e Shiryu de Dragão. Enquanto Shaina resolve lutar contra Seiya, Algol enfrenta Shun e Spartan ataca Shiryu. Utilizando o Escudo da Medusa, Algol petrifica o Cavaleiro de Andrômeda. Neste momento, Seiya havia derrotado Shaina e voltou para ajudar Shun, mas também acabou por ser petrificado. Spartan também acaba sendo transformado em pedra por engano. Shiryu de Dragão, cansado e sem forças para atacar, usa o Escudo do Dragão como arma de defesa. Mas o Cavaleiro de Prata recorre ao Escudo da Medusa, e Shiryu tem justamente o braço do escudo petrificado. Sem muitas opções, Shiryu cega a si mesmo e consegue derrotar seu adversário com o Cólera do Dragão, guiado pelo Cosmo de Atena. Durante a Saga de Hades, Algol retorna, revivido como um Espectro. Ele se dirige às Cachoeiras de Rozan, acompanhado de Capella de Auriga e Dante de Cérbero, onde enfrenta novamente Shiryu de Dragão. O Cavaleiro de Bronze ataca os Espectros e os derrota facilmente.
       
                  Dio de Mosca
Dio tinha a missão de vigiar o Cavaleiro de Ouro Aiolia de Leão, para verificar se ele realmente mataria os Cavaleiros de Bronze. Ao perceber que Aiolia não o faria, Dio, em conjunto com Algethi de Hércules e Sirius de Cão Maior, que também foram incumbidos da mesma tarefa, entram em cena para acabar com Seiya de Pégaso. O cavaleiro de Mosca tenta finalizar o serviço rapidamente, mas os planos do trio são interrompidos quando a armadura de Sagitário surge repentinamente e veste Seiya. Com a armadura de Ouro, Seiya teve o poder de seus golpes aumentados, e com um ataque vence todos. No anime, o mesmo trio reaparece na saga de Hades, ressuscitados pelo Imperador Hades, eles vão ao Japão enfrenta Shun de Andrômeda. Aparentemente os três Cavaleiros de Prata pretendiam acabar com Shun, mas na realidade tentavam impedí-lo de ir ao Santuário, para preservar sua vida, mas Shun não sabia disso, então os venceu com suas correntes.

           
Sírius de Cão Maior
Sírius de Cão maior é um Cavaleiro de Prata que juntamente com Dio de Mosca e o Cavaleiro de Hercules, vieram ao Japão a mando do Santuário, para assassinar Atena, que para o mesmo era uma impostora, e tirar a vida dos Cavaleiros de Bronze que também para o Santuário eram Cavaleiros traidores, e que estavam levando uma história falsa de uma deusa Atena que para todos ela estava na sua própria camara. Sírus é um poderoso Cavaleiro! Estes Cavaleiros e também Sírius queriam saber por que Aiolia não deu cabo das vidas de Seiya e dos demais Cavaleiros de Bronze que protegiam Atena do mal, o Cavaleiro de Gêmeos, Saga que estava dominado pelo mal. Sírius de Cão Maior aperece juntamente com Dio de Mosca e Alguety de Hércules.

          
Alguety de Hércules
Algethi foi enviado a mando do Grande Mestre do Santuário juntamente com Dio de Mosca e Sirius de Cão Maior para vigiar Aiolia de Leão, que tinha a missão de acabar com os Cavaleiros de Bronze. Mas ao ver que Aiolia não iria fazê-lo, resolve interferir em conjunto com os outros. Sirius, Dio e Algethi cercam Seiya, que lutava contra Aiolia. Quando iam aplicar o golpe final, a Armadura de Ouro de Sagitário (até então desaparecida) surge e veste Seiya. O cavaleiro de Pégaso emana vários raios dourados, derrotando os três de uma só vez. No anime, o Cavaleiro de Hércules reaparece na saga de Hades, fingindo ser um espectro do deus dos mortos. O trio que havia morrido nas mãos de Seiya tenta impedir Shun de Andrômeda de chegar ao Santuário, mas o rapaz vence os três

                
Shiva de Pavão
Shiva é um dos discípulos de Shaka de Virgem. Acompanhando Agora de Lótus, é enviado para eliminar Ikki de Fênix. A dupla encontra o Cavaleiro de Bronze na Ilha do Canhão e parte para o combate. Durante a batalha, Shiva é incapacitado pelo golpe Fantasma de Fênix, após tentar resistir inutilmente ao ataque. Os dois Cavaleiros de Prata acabam mortos por Ikki, que os finaliza com o golpe Ave Fênix. Shiva, assim como os outros Cavaleiros de Prata do exército de Atena, possui maestria avançada do Cosmo. Isso lhe permite alcançar níveis de força sobrehumana e velocidade situada normalmente entre Mach 2 e Mach 5. Assim como seu mestre, Shiva é adepto do Budismo e utiliza cânticos e preces da doutrina Shingon para paralizar seus oponentes.

                
Ágora de Lótus
Agora é um Cavaleiro muito forte fisicamente, porém não costuma usar o corpo em uma luta, e sim seu cosmo. Treinado por Shaka de Virgem, o Cavaleiro de Lótus medita antes de soltar seu poder. Juntamente com Shiva de Pavão, Agora recebeu de seu mestre a missão de acabar com Ikki de Fênix, que estava no vulcão da Ilha do Canhão. Depois de resistir aos golpes dele, Avora e Shiva caem frente ao poder de Ikki, que coincidentemente enfrentaria Shaka mais tarde. Como Cavaleiro de Prata, Agora possui maestria avançada do Cosmo, dando-lhe habilidades superiores às de um Cavaleiro de Bronze, como força sobrehumana e velocidade situada normalmente entre Mach 2 e Mach 5. Ágora de Lótus é um dos mais poderosos Cavaleiros de Prata, junto com seu amigo Shiva de Pavão.
      
                   Spartan
Spartan é considerado um dos mais fortes Cavaleiros do Santuário com psicocinese e é escolhido por Shaina para atacar os Cavaleiros de Bronze de surpresa. Em uma equipe formada pelos dois e Algol de Perseu, Spartan usa sua psicocinese para derrubar um avião que transportava Seiya de Pégaso, Shiryu de Dragão e Shun de Andrômeda. O avião cai numa ilha, e os três enviados do Santuário partem para o ataque. Spartan começa o combate enfrentando Shiryu, usando golpes psicocinéticos para manter distância contra o Cavaleiro de Dragão. Pouco depois, ele se ausenta momentaneamente da batalha para amparar Shaina, que havia sido derrotada por Seiya. Spartan resolve colocar um fim no combate se teleportando para perto de Shiryu, o único Cavaleiro de Bronze ainda em condições de lutar, e o imobiliza, para facilitar o ataque de Algol. Quando o Cavaleiro de Perseu tenta petrificar Shiryu com o Escudo da Medusa, este esquiva e Spartan acaba transformado em pedra em seu lugar. Após a morte de Algol, Spartan volta ao seu estado normal e tenta atacar os Cavaleiros de Bronze com sua psicocinese, mas as ondas que emite são absorvidas pelos Cavaleiros de Aço, que chegam para salvar seus aliados. Spartan, indefeso, resolve bater em retirada e se teleporta para longe da ilha com Shaina em seus braços.

              
Albion de Céfeu
Mestre de Shun de Andrômeda e June na Ilha de Andrômeda, localizada nas praias da Somália no Oceano Índico. Honestidade e força fazem parte da personalidade desse homem, respeitado também pelos outros Cavaleiros. Por muitas vezes, ele não atendeu ao chamado do Santuário por ter suspeitas quanto ao comportamento do Grande Mestre e, quando outros Cavaleiros começaram a segui-lo nessa linha, o Grande Mestre ordenou que Milo de Escorpião e Afrodite de Peixes fossem matá-lo. O fato de dois Cavaleiros de Ouro terem sido enviados para exterminá-lo é a prova de que ele era um Cavaleiro de muitos poderes. Ele resistiu bravamente aos ataques do Cavaleiro de Escorpião, e só foi morto por Afrodite quando, em um momento de distração, recebeu um ataque que o deixou paralisado rapidamente. As verdadeiras circunstâncias de sua morte só foram reveladas quando Shun enfrentou o Cavaleiro de Peixes. Albiore tem uma corrente como a de Shun pode formar nebulosas como a de Andrômeda que soltam descargas eletricas de 10.000 volts com o toque do inimigo. Também pode servir para ataque: essas correntes podem atacar em uma velocidade rápida.

                
Marin de Águia
Marin é uma Amazona japonesa, que vive no Santuário da deusa Atena, na Grécia. Ela foi separada de seu irmão caçula e desde então procura por ele. Quando Seiya chegou ao Santuário para se tornar Cavaleiro, Marin foi nomeada responsável por ele, pois ambos eram japoneses. Ela foi uma mestra dura e rigorosa, mas responsável por desenvolver o potencial que Seiya alcançou. Quando Seiya se tornou Cavaleiro de Bronze, Marin sofreu com a hostilidade da também Amazona de Prata Shaina de Ofiúco, cujo pupilo foi o último oponente de Seiya. Quando Saga de Gêmeos, sob o disfarce de Grande Mestre, ordenou que os Cavaleiros de Prata atacassem e matassem os Cavaleiros de Bronze traidores (que haveriam violado as leis de Atena lutando por motivos triviais), Marin foi uma das primeiras enviadas para cumprir tal missão e viajou para o Japão ao lado de Misty de Lagarto. Com a ajuda de Mu de Áries, Marin engana Misty e o faz acreditar que havia eliminado seu pupilo. Misty descobre a verdade, mas acaba morto por Seiya após uma longa batalha. Marin retorna com Asterion de Cães de Caça e Moses de Baleia para investigar a demora de Misty, mas acaba descoberta pelo poder telepático de Asterion. Ela ataca os dois Cavaleiros, mas como Asterion consegue antecipar seus golpes via telepatia, acaba derrotada. A dupla amarra a Amazona inconsciente no mar como isca para Seiya. Durante o conflito com o Cavaleiro de Pégaso, Moses menciona que Marin e Seiya podem ser irmãos devido ao passado de ambos e que Seiya pode assistir sua irmã desaparecida morrer. Suas palavras enfurecem Seiya, que derrota Moses, mas é nocauteado por Asterion ao tentar salvar Marin. Porém, a Amazona consegue se soltar sozinha e ao fechar sua mente, burla a telepatia de seu oponente e o derrota com o Lampejo da Águia. Ela poupa a vida de Asterion para que mande uma mensagem ao Santuário e desaparece, deixando uma mensagem na areia: "Proteja Atena", que mais tarde revelaria que Saori é a deusa protetora dos Cavaleiros.



           Aracne de Tarântula
Mais um entre os Cavaleiros de Prata com a missão de exterminar os cavaleiros de bronze. Tentou matar Seiya de Pégaso quando o mesmo estava em Jamiel, para ajudar Shiryu de Dragão, mas foi derrotado por seiya depois da ajuda de Sho cavaleiro de aço do ceu que inutilizou suas teias, após seiya se livrar das teias ele foi rapidamente pelos Meteoros de Pégaso. Do grego, Aracne significa Aranha. Relacionado ao mito da princesa da Lídia que desafiara Athena. Segundo a mitologia grega, Aracne era uma jovem tecelã que vivia na Lídia, em uma região da Ásia Menor chamada Meônia. Seu trabalho era tão perfeito que, em todas as cidades da Lídia, Aracne ganhou fama de ser a melhor na arte de fiar e tecer a lã. Atena que também era conhecida pelas suas habilidades nesta arte desafiou a moça para uma competição. Atena teceu a cidade de Atenas, os deuses em seus tronos, a oliveira e a deusa Nike. Aracne teceu as aventuras amorosas de Zeus. Irritada com o trabalho da rival, Atena rasgou sua obra, e Aracne se enforcou logo após isso. Arrependida, Atena transformou Aracne em aranha e pois suas teias entre as constelações.

               
Tremy de Flecha
Quando Seiya e os outros chegam ao Santuário, Tremy os recepcionou como sendo um guia que ali estava a mando do Grande Mestre. Ao falar das doze casas e levar os Cavaleiros de Bronze até as escadarias da Casa de Áries, Tremy revela sua verdadeira identidade e atinge Atena com uma flecha dourada, fazendo com que começassem as lutas contra os cavaleiros de ouro. Tremy acaba vencido pelos Meteoros de Pégaso de Seiya, e antes de morrer diz que os Cavaleiros de Bronze tem doze horas para chegar até o Grande Mestre, caso contrário Atena morrerá. Sua principal técnica é as Flechas Fantasmas (ファントン・アロウズ, Fanton Arouzu do inglês "Phanton Arrows"): Golpe em que Tremy dispara várias flechas ilusonárias para distrair o inimigo enquanto uma flecha de ouro puro e resistente ataca escondida e perfura o peito do inimigo, que recebe 12 horas de vida até morrer.

                   Orfeu de Lira
Cavaleiro de Prata que apareceu na Saga de Hades. Orfeu era um Cavaleiro amoroso, e leal a Atena, tocava sua Harpa sempre para a sua amada, Euridice, porém ela foi picada por uma cobra venenosa e faleceu deixando o valoroso Cavaleiro numa profunda tristeza. Para não ficar sem ver sua amada, Orfeu foi ao mundo dos mortos e jurou lealdade ao Imperador do mundo dos mortos, caso ele pudesse permitir que ele visse Euridice em torca de tocar sua Harpa sempre para o Imperador, e assim foi concedido. Orfeu conheceu os Cavaleiros de Bronze quando a Guerra Santa contra Hades começará. Seiya e Shun provoram a Orfeu sua lealdade a Atena. Por ser traido por Hades, Orfeu decidiu ajudar os Cavaleiros de Bronze para atacar o corpo de Hades, porém ele foi descoberto pelos por Radamanthys um dos três Juizes do mundo dos mortos. Orfeu tentou pará-lo para que Seiya desse o golpe final no Espectro.

 PERFIL DE PERSONAGENS DOS CAVALEIROS DE OURO


CAVALEIROS DE OURO

             
Mú de Áries
Mu de Áries é um dos personagens da série Os Cavaleiros do Zodíaco, escrito e desenhado por Masami Kurumada. É conhecido como o cavaleiro de ouro que possui a telecinese mais avançada. Assim como seu mestre Shion e seu discípulo Kiki, Mu pertence a um ramo aparentemente perdido da raça humana, cujas principais características são a presença de dois sinais circulares no lugar das sobrancelhas, e uma paranormalidade que lhe confere habilidades naturais de telecinese e teletransporte, enquanto um ser humano normal somente pode desenvolver estes poderes através do cosmo. Sábio cavaleiro de Ouro que protege a Casa de Áries. O Cavaleiro de Áries, Mu, é o único entre os Cavaleiros de Ouro capaz de restaurar armaduras, tem uma personalidade pacífica, mas ao ver seus antigos companheiros (aparentemente), servindo a Hades, resolve lutar. Na verdade, não somente ele, mas Aldebaran de Touro, Milo de Escorpião, Aiolia de Leão e Shaka de Virgem não saíram do Santuário porque o Mestre Ancião sabia que a batalha contra os Espectros estava próxima e ordenou aos cavaleiros de ouro que ficassem no santuário, mesmo durante a batalha contra Poseidon e os Generais Marinas. Na primeira Batalha das 12 Casas, Mu não lutou contra os Cavaleiros de Bronze, porque sabia da verdade por trás da trama do Santuário. Apesar disso, ofereceu resistência para que pudesse consertar as armaduras dos cavaleiros. Não sabendo disso, Shiryu de Dragão tentou lutar contra Mu, mas teve o Escudo do Dragão destruído. Na Saga de Hades, Mu demonstra grande resistência aos Espectros de Hades, derrotando um dos espectros mais fortes e misteriosos, Myu de Papyllon, mas o seu poder é melhor demonstrado quando vence Máscara da Morte e Afrodite. Mu também chega a enfrentar sozinho, os três cavaleiros de ouro que dizem ser os mais fortes Saga, Shura e Camus, mas Mu é paralisado por seu antigo mestre Shion. Aparentemente é derrotado pelo espectro Radamanthys, um dos Três Juízes do Inferno, no Castelo de Hades, pois nesse castelo o seu poder foi reduzido a 10% devido a restrição imposta por Hades a seus inimigos. Mesmo assim, Mu é o unico que não tem sua armadura destruida pelo espectro. Mas com ajuda de Athena, Mu volta com os outros Cavaleiros de Ouro, para ajudar Shaka a derrubar o Muro das Lamentações. Após a volta de todos dourados, uma grande energia foi liberada, para destruir o muro, levando-os à morte. No filme Prólogo do Céu Mu tem sua alma selada, junto com os demais Cavaleiros de Ouro do presente e seu mestre Shion de Áries, por se recusar a se aliar aos deuses. Mu também aparece no filme Os Guerreiros do Armagedon. Ele é derrotado facilmente pelos Anjos da Morte enquanto estava na sua casa zodiacal. Ele reaparece no final, doando seu cosmo ao Seiya de Pégaso para ele salvar Atena mais uma vez.  


           Aldebaran de Touro
Aldebaran provém do árabe e significa "aquele que segue". É também uma gigante vermelha pertencente a constelação de Touro, sendo a sua estrela mais brilhante. Tornou-se Cavaleiro de Ouro aos sete anos de idade. É reconhecido como o mais forte fisicamente e é dotado de uma resistência fora do comum, embora demonstrasse pouco o seu poder. Tem uma personalidade bastante sincera e despachada, sem se preocupar com as aparências. Parece gostar muito de crianças também. Na primeira Batalha das doze casas, seu oponente foi Seiya de Pégaso, que descobriu seu ponto fraco e arrancou o chifre de seu elmo. Então deixou que Seiya passase para que Pégaso revelasse a verdade sobre o Grande Mestre. Posteriormente o Cavaleiro de Touro enfrentaria o General Marino Sorento de Sirene. Na luta, Sorento reduziu o poder de Aldebaran a 1%, e mesmo assim lançou o Marina longe. Depois, Aldebaran tombaria com o poder de Sorento. Na invasão dos Espectros de Hades, lutou contra Niobe de Deep e teve uma morte heróica (ironicamente o nome de seu algoz é o mesmo da flor que Aldebaran segurava no momento, Clematis Niobe). Em seguida, derrubou o Muro das Lamentações junto com os outros Cavaleiros de Ouro.
       
             Saga de Gêmeos


Saga サガ - 善 (Do grego antigo, Duplo). - Alusão evidente à dupla personalidade apresentada pelo cavaleiro. Pela tradução do ideograma temos o sentido de: "Boa Ação", referindo-se ao lado bondoso demonstrado em alguns momentos da história. untamente com Aiolia de Leão, Saga disfarçado como o Grande Mestre foi o primeiro Cavaleiro de Ouro que Masami Kurumada apresentou em seu mangá, embora sua classe fosse revelada apenas em volumes posteriores. Em sua primeira aparição, Saga presidiu o evento em que Seiya de Pégaso adquiriu o status de Cavaleiro. No anime, a coisa foi um pouco diferente, visto que Shion ainda era o Grande Mestre, sendo que Saga havia tomado o lugar de Ares de Altar, o Mestre auxiliar, que assumiria o cargo caso algo acontecesse com o titular. Saga serviu como o principal vilão da Saga do Santuário. Sendo um excelente estrategista, conseguiu se colocar no controle do santuário (embora de maneira injusta) por muitos anos. Antes da luta final entre ele mesmo e Seiya, Saga era descrito como uma figura misteriosa tendo seu rosto oculto das vistas.Saga de Gemeos e o primeiro grande vilão do anime e do manga Kurumada descreveu Saga e Kanon em seu mangá (volume 7) como sendo extremamente belos. Isso foi provavelmente uma referência ao mito associado à Constelação de Gêmeos, que representa Castor and Pollux, irmãos de Helena de Tróia. Saga é frequentemente descrito por outros personages como alguém com a bondade de um anjo mas com a escuridão de um demônio. Essa ambivalência acabou criando uma dupla personalidade: um Saga bondoso que era extremamente leal a Athena e um maligno que teve controle do corpo boa parte do tempo e matou o Grande Mestre anterior para tomar seu lugar. Às vezes é indicado que a criação de sua personalidade "maligna" foi influenciada por alguma força externa, embora nada tenha sido confirmado. Quando ela toma conta do corpo de Saga, seu cabelo muda de loiro para preto (os esquemas de cores foram alterados para o anime, onde o cabelo de Saga, normalmente azul, muda para prateado). Os dois "lados" de Saga podem se comunicar entre si.

            
Mascara da Morte
Máscara da Morte de Câncer é um Cavaleiro de Ouro do século XX. Seu codinome se deve ao fato de ser um assassino implacável. É sanguinário, forte, sádico, adora lutas, matanças e acredita que, para um objetivo maior, alguns sacrifícios são inevitáveis. As paredes da Casa de Câncer são enfeitadas com os rostos das pessoas que foram mortas por Máscara da Morte. Isso causa uma indignação muito grande em Seiya de Pégaso e Shiryu de Dragão ao entrarem na sua casa. Na Batalha das Doze Casas, combate Shiryu, contra quem já havia se encontrado, em Rozan. Máscara da Morte por pouco não derrota o Cavaleiro de Dragão, mas perde sua armadura e acaba caindo no Yomotsu Hirasaka para sua morte. Posteriormente, no capítulo de Hades, Máscara da Morte retorna do Mundo dos Mortos como um Espectro de Hades. De todos os Cavaleiros de Ouro, apenas Afrodite de Peixes é seu melhor amigo desde os tempos antigos, mesmo cruel e malvado, sua amizade com este cavaleiro é verdadeira, pois sempre estão juntos e são companheiros de batalha. Entretanto, o cavaleiro está arrependido de suas crueldades e deseja avisar a Saori Kido sobre a sagrada armadura de Atena, mas não consegue chegar até a deusa, pois acaba sendo derrotado por Mu de Áries na Casa de Áries na verdade ele se sacrificou não se defendendo das tecnicas de Mu. Juntamente com Afrodite, é jogado de volta no Mundo dos Mortos por Radamanthys, no entanto os cavaleiros de ouro tiveram seus poderes reduzido a 10% pela barreira de Hades. Já no Inferno, participa da derrubada do Muro das Lamentações.



                Aioria de Leão
Aioria de Leão (獅子座のアイオリア; Reo no Aioria) é um Cavaleiro de Ouro do Século XX. O mais veloz dentre os Cavaleiros de Ouro, Aioria é portador de um coração bondoso e sempre luta pela justiça. É o protagonista do mangá Episódio G. Do grego Aeolia (ᾈολία), Ilha dos Ventos, Ilha Eólia. Carrega no nome sua característica de mobilidade, como seu irmão Aioros. Aioria nasceu na Grécia, e desde pequeno, sua única família era seu irmão Aioros. Em algum ponto, os dois foram para o Santuário, para que Aioros fosse treinado. Aioros tornou-se então o Cavaleiro de Ouro de Sagitário e passou a treinar Aioria. Em 1973, cerca se cinco anos antes de Aioria completar seu treinamento, seu irmão Aioros traiu o Santuário e foi morto por Shura de Capricórnio (a quem Aioria passou a odiar). Este fato traumatizou Aioria, fazendo-o sentir vergonha de ser parente do traidor que "tentara matar Atena", chegando a tingir o cabelo de vermelho para não se parecer com seu irmão. Ele cresceu sendo subestimado por todos no Santuário (Máscara da Morte de Câncer era um dos que chegaram a ridicularizá-lo) ser irmão de um traidor, e para provar que era melhor que Aioros, Aioria treinou sozinho, aprendendo a controlar a essência do cosmo, o oitavo sentido, atingindo a velocidade da luz e tornando-se o Cavaleiro de Ouro de Leão em pouco tempo.

             
Shaka de Virgem
Shaka de Virgem (乙女座のシャカ; Barugo no Shaka; Virgo Shaka), o Homem Mais Próximo de Deus, é um dos personagens da série Os Cavaleiros do Zodíaco, de Masami Kurumada.Shaka é considerado a reencarnação de buda e é o cavaleiro que possui o cosmo mais próximo do dos deuses por ser o primeiro da era atual a atingir o oitavo sentido. Shaka é um dos poucos cavaleiros que possuem a capacidade de controlar a energia de supernovas. Do budismo, o sábio de Shakya (apropriação japonesa do nome Shakyamuni). Shakyamuni é o fundador histórico do budismo. Era filho de Shuddhodana, rei de Shakya, uma pequena tribo cujo reino hoje se situaria ao sul do Nepal central. Seu nome é composto de Shakya, o nome de sua tribo, e da adjetivação "amuni" que quer dizer sagrado ou sábio. Seu nome pessoal era Siddhartha Gautama (Siddhartha = objetivo alcançado). Shaka nasceu e treinou na Índia, onde se perguntava sobre o por quê das coisas, focando no sofrimento da humanidade e na maldade das pessoas, também mantinha contato telepático com Buda, que lhe revelava as respostas a muitas de suas perguntas. Ele costumava ir rotinamente ao ganges para meditar e refletir sobre as mortes lá ocorridas. Nesta época, Shaka fechou seus olhos e não os abriu mais. Ao longo dos anos, Shaka aprendeu muito com seu antepassado, incluindo a habilidade de selar seu cosmo nos olhos e seus mantras de meditação sagrados. Aos sete anos, tornou-se o cavaleiro de ouro de Virgem, e após mudar-se para o Santuário, virou conselheiro do Grande Mestre, posição que manteve mesmo após a morte do mesmo. Ele seguiu aconselhando seu sucessor, o qual começou a seguir cegamente a partir de então.

              
Dohko de Libra
Dohko, também conhecido por Mestre Ancião, é um dos personagens principais da série Saint Seiya, de Masami Kurumada. Do japonês e Chinês, Pequeno Tigre. Muitos acham que seu nome não corresponde a nada mais que isso, porém,existe uma lenda por trás disso. Dohko é o Cavaleiro Dourado de Libra que lutou na última Guerra Santa contra Hades no ano de 1743, onde somente ele e Shion de Áries sobreviveram. Quando Saga convoca os Cavaleiros de Ouro para exterminar os de Bronze, diz que o Mestre Ancião é o mais poderoso dos Cavaleiros Dourados, embora fosse um "traidor" de Atena. Poder-se-ia considerar um indício de tal afirmativa quando ele impediu Shaka de Virgem de se sacrificar para destruir o Muro das Lamentações.Dohko e considerado o Cavaleiro de Atena mais velho,com 261 anos de idade Após a Guerra Santa, Shion se tornou Grande Mestre do Santuário, e Dohko, ficou com o encargo de vigiar o selo que aprisionava Hades e seus 108 espectros. Para esse fim Atena concedeu a Dohko a técnica do envelhecimento retardado (Misopetha-Menos), que pemitiu que o coração dele batesse apenas 100.000 vezes por ano (100.000 é o número médio de batimentos diários do coração), assim, em 243 anos, Dohko envelheceu o equivalente a apenas 243 dias. Desde então, Dohko manteve-se fixo e em vigília nos Cinco Picos Antigos de Rozan, na China. Possivelmente para evitar que o selo que lacrava Hades fosse violado. Prova disso foi a luta de Dohko contra Alberich XIII, nos cinco picos antigos, embora o anime não deixe claro, mas com certeza este queria por algum motivo violar o selo de Hades e liberta-lo, sendo derrotado pelo cavaleiro de libra. No mangá The Lost Canvas, Dohko treinou Tenma, Cavaleiro de Pégaso em 1743. Entretanto, no mangá Next Dimension, o Cavaleiro de Libra não é mestre de Tenma. Na era atual, foi o mestre de Shiryu, que se tornou o Cavaleiro de Dragão. Durante a rebelião de Saga de Gêmeos, Dohko negou-se a comparecer ao Santuário, pois já havia percebido que Shion fora morto e alguém entre os Cavaleiros de Ouro assumira a identidade de Grande Mestre, tal atitude foi interpretada por alguns cavaleiros como um ato de traição. No entanto, com a queda de Saga após a Batalha do doze Casas, Dohko assumiu o titulo de Grande Mestre do Santuário, mas sem jamais deixar os Cinco Picos. Durante a Guerra Santa contra Poseidon, ele proibiu que os Cavaleiros de Ouro deixassem o Santuário. Após a batalha contra o deus dos mares, o selo de Atena se rompeu, libertando Hades e seus espectros. Dohko se dirigiu ao Santuário e acendeu o Relógio de Fogo dando início a uma Nova Guerra Santa. Graças ao Misopetha-Menos, Dohko tem a oportunidade de lutar com o mesmo físico e vigor de 1743. A última aparição do cavaleiro de Libra na série cronológica é no Muro das Lamentações, onde, juntamente com os outros onze Cavaleiros de Ouro, se sacrifica para destruir o Muro e permitir que os Cavaleiros de Bronze chegassem até Atena. No decorrer da série Lost Canvas, sua forma de batalhar era muito parecida como Shiryu, na luta contra Gordon de Minotauro, ele retira sua armadura ficando apenas com uma espada, diferente do Shiryu que luta apenas com as mãos limpas. No filme Prólogo do Céu, Dohko, assim como os outros Cavaleiros de Ouro, tem sua alma selada.
          
            Milo de Escorpião
Do grego, maçã. Alusão a Ilha de Milos, local onde esse Cavaleiro treinou. Algumas fontes (incluindo a nova dublagem brasileira), erradamente indicam "Miro", mas esta é na verdade a pronúncia japonesa. Milo de Escorpião é o cavaleiro que protege a Casa de Escorpião no Santuário de Atena na Grécia. De personalidade por vezes altiva, porem nobre e justo. Durante a caçada aos Cavaleiros de Bronze influenciado pelo Grande Mestre, o Cavaleiro de Escorpião destruíu a Ilha de Andrômeda acreditando que seus habitantes haviam se rebelado contra o Santuário. Posteriormente, quando os Cavaleiros de Bronze foram ao Santuário enfrentar o Grande Mestre, e por conseguinte os Cavaleiros de Ouro, Milo enfrentou Hyoga de Cisne, que havia sido "revitalizado" por Shun. Durante a luta, Milo mostra sua bondade dando ao cavaleiro de Bronze a decisão de continuar a luta ou fugir, este permanece inrredutível, sendo assim, Milo aplica a Restrição ao Cavaleiro de Cisne e depois iniciando o doloroso processo das Agulhas Escarlates, falando da precisão do ataque. Depois de 14 agulhadas e recebido a antares, Hyoga resistia bravamente e rastejava até a saída da Casa de Escorpião. Foi nesse momento que Milo percebeu a determinação do cavaleiro, e reconheceu que um cavaleiro que age dessa forma não pode ser inimigo, e aplicou um golpe que parou a hemorragia do Cisne, permitindo que este pudesse prosseguir até o salão do Grande Mestre. Quando Atena, salva por Seiya, chegou à Casa de Escorpião, Milo, de joelhos, pediu perdão por ter tentado impedir o avanço dos cavaleiros de Bronze, mesmo tendo feito o que julgava certo, mostrando seu senso de justiça.

          
Aiolos de Sagitário
Do grego, Ágil. Nome grego de Éolo, o deus dos ventos. Aioros de Sagitário é o principal responsável pelas batalhas dos Cavaleiros de Bronze Seiya, Shiryu, Hyoga, Shun e Ikki, pois foi sua atitude que desencadeou a guerra contra o mal no Santuário. Quando tinha 14 anos, Aioros já era um poderoso Cavaleiro de Ouro. Retornava para a Grécia, sua terra natal, para treinar seu irmão Aioria e reencontrar o seu melhor amigo Shura de Capricórnio. Ao visitar o Grande Mestre, percebeu que ele segurava um punhal, pronto para matar um bebê. Este bebê era Saori Kido, a reencarnação da deusa Atena, que renasce na Terra a cada dois séculos. Aioros rapidamente salvou a bebê Atena da tentativa de assassinato e descobriu que o Grande Mestre era na verdade o traidor Saga de Gêmeos. Depois da fuga de Aioros, Saga alertou a todos no Santuário sobre o ocorrido e acusou o Cavaleiro de Sagitário de traição. Aioros tentava escapar na noite, mas, nos arredores do Santuário, acaba sendo encontrado por Shura de Capricórnio. Acreditando fielmente nas palavras do Grande Mestre, o Cavaleiro de Capricórnio decide dar fim à vida de seu amigo. Levando consigo a bebê Atena, Aioros é atingido no braço pelo golpe Excalibur de Shura e decide lutar. Ele revida o golpe, atingido Shura. Mas quando percebe, o Capricórnio se posicionou entre ele e a bebê Atena, impedindo que Aioros usasse seu golpe. Shura usa a Excalibur mais uma vez, atingindo Aioros gravemente e fazendo-o cair de um penhasco. Acreditando ter vencido, Shura vai embora e deixa a bebê Atena onde estava. Porém Aioros tinha conseguido se pendurar e não cair do penhasco, ele consegue escalar e pega a bebê Atena mais uma vez. A beira da morte, Aioros encontra o empresário japonês Mitsumasa Kido. Ele explica a situação para Mitsumasa e lhe confia a bebê Atena e a urna com a Armadura de Sagitário, morrendo pouco depois. A morte do traidor foi celebrada no Santuário. Mesmo morto, sua alma continua a influenciar a Armadura de Sagitário com seu poderoso cosmo, sempre ajudando os Cavaleiros de Atena em diversos momentos. Conseguiu usa-la para proteger Seiya do ataque de Ikki de Fênix, e emprestou-a a Seiya durante a luta contra seu irmão Aiolia de Leão, e contra os deuses Poseidon e Thanatos. Foi um Cavaleiro admirado por todos da mesma forma que Saga. Shion o considerava o melhor candidato ao cargo de Grande Mestre. Além de suas habilidades de luta, tinha excelente personalidade, caráter, humildade e grande senso de justiça. Ele pode ser considerado um verdadeiro exemplo de Cavaleiro de Atena por continuar a protegê-la, bem como a ajudar seus companheiros, mesmo após a morte. No mangá Episódio G, que narra as batalhas dos 12 Cavaleiros de Ouro durante seu treinamento, Aioros de Sagitário realiza feitos notáveis, como selar Tífon e superar o cosmo de Rá. É citado por Mu de Áries como sendo o Cavaleiro de Ouro mais poderoso da história.

         
Shura de Capricórnio
Shura de Capricórnio é o Cavaleiro de Ouro que protege a Casa de Capricórnio no Santuário. Com um orgulho grandioso, suas técnicas de luta corporal são as mais avançadas entre os Cavaleiros de Ouro e sua principal técnica, Excalibur, um golpe cortante como uma espada, pode ser utilizada com os seus dois braços e pernas. Um dos personagens principais da série Os Cavaleiros do Zodíaco, de Masami Kurumada. Ashura é o deus indiano da guerra e da violência, tomado no idioma japonês somente como Shura. O nome também se refere à um grupo de guerreiros demônios divinos em sânscrito e a um conselho islâmico descrito no Alcorão. Há 13 anos, na época em que Saga de Gêmeos assumia o controle do Santuário, Shura era o melhor amigo de Aiolos de Sagitário. Shura retornava de um período de treinamento nos Montes Pirineus, na Espanha, e ao regressar à Grécia fica sabendo do ocorrido com Athena (tudo planejado por Saga). Mesmo triste por saber que Aiolos era um traidor, Shura não deixou seus ideais de fidelidade à Athena de lado e ficou esperando o cavaleiro de Sagitário fora do Santuário. Lutando contra Aiolos, Shura o feriu ali mesmo tentando impedi-lo de fugir sem precisar matá-lo, mas não consegue deter o sagitariano. Aiolos veio a falecer no dia seguinte, em decorrência dos ferimentos. Depois do ocorrido, Shura fica recluso por um tempo, reaparecendo a pedido do Grande Mestre para participar do extermínio dos Cavaleiros de Bronze, mas ao contrário de Aiolia de Leão, Máscara da Morte de Câncer e de outros Cavaleiros de Prata, Shura permaneceu no Santuário à espera dos Cavaleiros de Bronze. Durante a primeira Batalha das Doze Casas o seu adversário foi o cavaleiro Shiryu de Dragão, contra quem pôde mostrar muitas de suas habilidades. Uma delas foi o Pedras Saltitantes, um golpe em que chuta o adversário para os ares aproveitando sua própria força. Ele acreditava que a força poderia transformar até o mal em justiça, mas, ao ver a postura de Shiryu diante do bem, percebe o erro que estava cometendo. A essa altura Shiryu havia usado o Último Dragão que o leva junto a Shura para o espaço. No final, o Cavaleiro de Capricórnio acaba salvando a vida de Shiryu vestindo-o com a armadura de ouro de Capricórnio e passando-lhe a sua técnica, a Excalibur, mostrando ser realmente um cavaleiro honrado. Anos antes da guerra dos Cavaleiros de Bronze e os Cavaleiros de Ouro, os Titãs (que outrora estavam presos no Tártaro e são libertados) invadem o Santuário e desafiam os Cavaleiros de Ouro numa nova Titanomachia. Shura tem como adversário o frio e poderoso deus Crios, titã da Galáxia, e suas potentes armas divinas. Eles têm uma luta acirrada, sangrenta e difícil para o cavaleiro dourado, onde no final Shura consegue atingir mortalmente o deus. Este, antes de morrer, recupera as forças de Shura (que desmaiara logo após o fim da luta titânica) com seu sangue divino. Posteriormente, Shura reaparece na Saga de Hades junto a Saga de Gêmeos e Camus de Aquário, como servo do Deus dos Mortos, com a aparente missão de matar Athena e levar sua cabeça até Hades, mas ao fim revela-se numa missão honrada para alertar Athena sobre os planos de Hades e mostrar-lhe a sua armadura.


            Camus de Aquário
Homenagem a Albert Camus, escritor e filósofo francês nascido na Argélia. Baseou os ensinamentos e a personalidade do Cavaleiro de Aquário na filosofia de Albert Camus.Cavaleiro de Ouro que protege a Casa de Aquário no Santuário de Atena é consideravelmente forte,estando em um nível acima de shura,milo,Máscara da Morte e Afrodite. No mangá treinou Hyoga durante seis anos nas geladas terras do leste da Sibéria. No anime, é mestre de Cristal, o "outro" mestre de Hyoga. Durante a primeira investida dos Cavaleiros de Bronze ao Santuário, Camus teve a sua primeira aparição. Durante a luta de Shun e Hyoga contra Saga de Gêmeos na Casa de Gêmeos, o Cavaleiro de Cisne recebe o Outra Dimensão, e apesar dos esforços de Shun, Hyoga desaparece. Quando recobra a consciência, Hyoga percebe que está em algum lugar do Santuário, e então aparece Camus. Hyoga acredita que está na casa de Aquário, mas Camus lhe diz que na verdade ele está na Casa de Libra. Então Hyoga tenta convencer Camus das verdadeiras intenções do Grande Mestre, mas só recebe o ataque execução aurora de Camus como resposta. Camus diz ao pupilo para esquecer a mãe e focar-se apenas em ser um cavaleiro. Para forçar um revide do cavaleiro de Cisne, Camus afunda o barco onde está a mãe de Hyoga, para uma profundidade onde Hyoga nunca mais poderia vê-la. Isso faz Hyoga atacar, mas não com a força suficiente. Camus decide acabar com Hyoga, e aplica a Execução Aurora. Com Hyoga desfalecido, o cavaleiro de Aquário congela-o com o Esquife de Gelo, que segundo ele, nenhum cavaleiro de Ouro poderia romper. Hyoga é posteriormente libertado pela Espada de Libra empunhada por Shiryu, e novamente enfrenta o Cavaleiro de Aquário, dessa vez na respectiva casa. Utilizando a Execução Aurora, técnica que ele havia visto poucas vezes, Hyoga finalmente derrota Camus, que, apesar de ter ferido sentimentalmente o cavaleiro de Cisne, se mostra em parte bondoso, Hyoga morre junto com seu mestre Camus mas volta a vida pelo cosmo de Athena. Na Saga de Hades, ele invade o Santuário juntamente com Saga e Shura lutando contra os outros cavaleiros de ouro, se passando por Espectros de Hades. Camus, como os outros, passa por momentos de dor, quando descobrem que um dos espectros que guiavam ficou para trás e matou Aldebaran de Touro, ou quando Shaka de Virgem morre. Ele também aparece nas lembraças de Hyoga criança ensinando este a como lutar feito um verdadeiro cavaleiro, na Síbéria, até ai substituindo o cavaleiro de cristal, ele diz a Hyoga que ele tem que ser firme e forte como as paredes de gelo da Sibéria ou ele fracassaria como cavaleiro. Mesmo cego e mudo, Camus estava a fim de concluir a farsa e mostrar a Atena a sua armadura sagrada, a única arma capaz de derrotar Hades. Quando as doze horas de vida dadas por Hades se esgotam, ele morre e desaparece nos braços de Hyoga, dentro do Castelo de Hades. Camus insiste que Hyoga deve ser frio, mas chorou duas vezes: quando prende Hyoga no esquife de gelo e na morte de Shaka. O Cavaleiro de Aquário aparece também no filme A Lenda dos Defensores de Atena, como servo do deus Abel. Ao ver as verdadeiras intenções, tenta derrotá-lo juntamente com Shura, mas morre ali pois é atacado pelas costas enquanto estava em combate com dois cavaleiros da Coroa do Sol. No novo filme, Prólogo do Céu, ele também surge, mas com a alma selada, a exemplo de outros cavaleiros de Ouro, que dessa vez observam os milagres dos cavaleiros de bronze.

           
Afrodite de Peixes
Afrodite(Ἀφροδίτ), deriva-se da palavra "Espuma do Mar" em grego. O nome é uma referência ao nascimento da deusa, nascida quando Cronos lançou a genitália de Urano ao mar, de onde formou-se a divindade. As rosas do cavaleiro são o símbolo da deusa e sua constelação é uma corpo assumido por sua correspondente romana, Vênus, e o filho Eros, que se ataram a uma corda sob a forma de peixes para escaparem do monstro Tifão. Protetor da última Casa do Zodíaco, Afrodite é famoso não apenas por sua beleza, mas também pela sua reputação como um dos mais fortes entre os 88 cavaleiros. Sua idéia é de que só um poder supremo absoluto pode colocar paz e ordem no mundo, mesmo que esse poder seja do mal. Por isso, mesmo tendo consciência de que o Grande Mestre servia ao mal, acabou obedecendo suas ordens e matando Daidalos de Cefeu. Sua atitude pode não ser a mais exemplar para um Cavaleiro, mas seu propósito de manter a paz na Terra é igual ao de qualquer outro Cavaleiro. Claro que esses ideais não são compreendidos por todos. Na Batalha das Doze Casas, por decisão do destino, Afrodite confronta Shun de Andrômeda, discípulo de Albion de Cefeu. A luta é dura para Shun, que custa a resistir aos golpes de seu adversário e tem sua Armadura despedaçada pelas rosas. O jovem consegue derrotá-lo com a Tempestade Nebulosa, mas fica à beira da morte ao ser atacado com uma rosa branca, que se prende em seu coração e começa a absorver seu sangue. Posteriormente, o Cavaleiro de Peixes ressurge na Saga de Hades, fingindo ser um Espectro. Mais tarde, acaba morrendo como um verdadeiro Cavaleiro de Atena sacrificando sua vida junto com os outros 11 Cavaleiros dourados no Muro das Lamentações. Quando era Espectro na fase do Santuário, antes mesmo de cumprir a missão, Afrodite e seu companheiro, Máscara da Morte de Câncer, são derrotados por Mu de Áries. Na verdade, ele não tentou se defender das técnicas de Mu e logo após foram mortos por Radamanthys de Wyvern no castelo de Hades. Afrodire enfrenta a Titânide Tétis, deusa dos oceanos que queria junto dos demais Titãs recuperar a arma de Cronos escondida na estátua de Atena. Na Casa de Peixes, a Titânide tem uma luta cruel com Afrodite, mas ele vence a deusa com as suas rosas.
               
               Shion de Áries
Cavaleiro de Atena Pupilo do lendario cavaleiro de prata Hakurei de Altar, Shion que sobreviveu à última Guerra Santa, ocorrida há 243 anos, juntamente com Dohko. Atena o designou como o Grande Mestre do Santuário, e preparou outros Cavaleiros para uma outra eventual Guerra Santa. Ele é considerado um dos maiores e mais poderosos Cavaleiros de Atena da história. No anime, Shion tinha um irmão de criação chamado Ares, um cavaleiro de prata e braço - direito do Grande Mestre. Saga assassina Ares e passa a fingir ser o próprio irmão do mestre, chegando a tentar matar o bebê Atena. Na época em que a guerra galáctica estava ocorrendo, uma grande reviravolta estava acontecendo no santuário: Saga (se fazendo passar por Ares) mata Shion e assume o posto de Grande Mestre. Já no mangá, Saga assassinou Shion e se fez passar por ele durante 13 anos. Shion retornou do Mundo dos Mortos rejuvenescido e mais poderoso do que nunca, com a missão dada pelo Hades de guiar os antigos Cavaleiros mortos até o Templo de Atena, assassiná - la arrancando sua cabeça. Travou uma batalha com seu antigo companheiro de luta Dohko, mas seu verdadeiro objetivo era entregar à Atena sua armadura, que só apareceria se banhada com o sangue da deusa. Foi mestre de Mu e o ensinou a arte de restaurar a Armadura dos Cavaleiros de Atena. Ele é um cavaleiro muito admirado e respeitado, é poderosíssimo e é extremamente forte, habilidoso e inteligente. É visto como um exemplo dentre todos os Cavaleiros de Athena. Um fato curioso, é que em momento algum se vê Shion envelhecido sem a máscara de Grande Mestre, e quando reencontra seu discípulo Mú, lhe pergunta se ele já havia se esquecido de seu rosto, o que é estranho já que Mú o deveria ter conhecido já envelhecido, logo depois quando Shion retira o manto à pedido do até então Mestre Ancião Dohko de Libra, Mú demonstra espanto e pergunta à Shion o significado daquela aparência tão jovem.


PERFIL DOS PERSONAGENS DOS CAVALEIROS DE AÇO


CAVALEIROS DE AÇO

     Shô de Armadura do Céu
Shô foi um dos garotos escolhidos e treinados pela Fundação Graad para se tornar um Cavaleiro de Aço, em um projeto secreto de Mitsumasa Kido. Depois de passar por um rigoroso treinamento físico, foi escolhido pelo Dr. Asamori Hakase e teve o direito de vestir a Armadura de Aço do Céu! Dentre os Cavaleiros de Aço foi o que mais lutou, podendo assim ser considerado um dos líderes dentre eles. Ajudou os Cavaleiros de Bronze na luta contra os Cavaleiros de Prata Babel de Centauro e Algol de Perseu! Também ajudou a procurar o Cavaleiro de Bronze Shun de Andrômeda quando ele estava sumido, em um momento importante, quando os Cavaleiros de Bronze e Saori Kido iriam para o Santuário. Por ser um Cavaleiro de Aço, Shô precisa manter o seu condicionamento físico sempre, por isso treina diariamente na Fundação Graad.



    Daichi da Armadura da Terra
Daichi foi um dos garotos escolhidos e treinados pela Fundação Graad para se tornar um Cavaleiro de Aço, em um projeto secreto de Mitsumasa Kido. Depois de passar por um rigoroso treinamento físico, foi escolhido pelo Dr. Asamori Hakase e teve o direito de vestir a Armadura de Aço da Terra! É o mais novo dentre os Cavaleiros de Aço, mas também é o mais ágil e veloz. Ajudou os Cavaleiros de Bronze na luta contra os Cavaleiros de Prata Babel de Centauro e Algol de Perseu! Também ajudou a procurar o Cavaleiro de Bronze Shun de Andrômeda quando ele estava sumido, em um momento importante, quando os Cavaleiros de Bronze e Saori Kido iriam para o Santuário. Por ser um Cavaleiro de Aço, Daichi precisa manter o seu condicionamento físico sempre, por isso treina diariamente na Fundação Graad!



      Ushô da Armadura do Mar
Ushô foi um dos garotos escolhidos e treinados pela Fundação Graad para se tornar um Cavaleiro de Aço, em um projeto secreto de Mitsumasa Kido. Depois de passar por um rigoroso treinamento físico, foi escolhido pelo Dr. Asamori Hakase e teve o direito de vestir a Armadura de Aço do Mar! Teve papel similar aos outros Cavaleiros de Aço, já que ajudou os Cavaleiros de Bronze na luta contra os Cavaleiros de Prata Babel de Centauro e Algol de Perseu! Venceu a telecinese de outro Cavaleiro de Prata, o Spartan, e também ajudou a procurar o Cavaleiro de Bronze Shun de Andrômeda quando ele estava sumido, em um momento importante, quando os Cavaleiros de Bronze e Saori Kido iriam para o Santuário! Por ser um Cavaleiro de Aço, Ushô precisa manter o seu condicionamento físico sempre, por isso treina diariamente na Fundação Graad!

PERFIL DE PERSONAGENS DOS CAVALEIROS FANTASMAS DE JISTY


CAVALEIROS FANTASMAS


           
Jisty de Vampiro
Jisty foi uma Amazona do Santuário. Ela foi exilada por dez anos na Ilha do Espectro pelo mestre do Santuário. Atendendo as ordens de Gigars, sob influência da Amazona de Prata Shina de Cobra, Jisty recebe a missão de derrotar os Cavaleiros de Bronze e recuperar a Máscara da Amadura de Ouro de Sagitário. Ela comanda os Cavaleiros Fantasmas Serpente Marinha, Golfinho e Medusa. Em um primeiro ataque, Jisty e os Cavaleiros Fantasmas sequestraram e tomaram um navio petroleiro da fundação Graad, mas foram vencidos por Seiya e cia. Depois, defenderam sem sucesso a Ilha do Espectro, que foi invadida pelos Cavaleiros de Bronze. Seiya venceu Jisty e tomou de volta a máscara da Armadura de Ouro de Sagitário.

          
Serpente Marinha
Um dos cavaleiros fantasmas, também conhecidos como cavaleiros do abismo, treinados por Jisty. Inicialmente lutou, juntamente com o Golfinho, contra Seiya de Pégaso no navio petroleiro que eles e os outros Cavaleiros Fantasmas sequestraram. Acabou apanhando dos outros Cavaleiros de Bronze também (Shiryu e Hyoga). Após o ataque do navio pirata, é ele quem resgata a máscara da Armadura de Ouro de Sagitário. Depois, lutou contra Hyoga de Cisne, na tentativa de deter os Cavaleiros de Bronze na busca pela máscara da Armadura de Ouro de Sagitário na Ilha do Espectro. Tentou levar vantagem na luta contra o Cisne enfrentando-o na água, porém não foi páreo para o poder congelante do Cavaleiro de Bronze, aliado a um decisivo Meteoro de Pégaso do Seiya, que finalmente o venceu!
    
                 Golfinho
Um dos cavaleiros fantasmas, também conhecidos como cavaleiros do abismo, treinados por Jisty. Inicialmente lutou, juntamente com o Serpente Marinha, contra Seiya de Pégaso no navio petroleiro que eles e os outros Cavaleiros Fantasmas sequestraram. Acabou apanhando dos outros Cavaleiros de Bronze também (Shiryu e Hyoga). Depois, lutou contra Shiryu de Dragão, na tentativa de deter os Cavaleiros de Bronze na busca pela máscara da Armadura de Ouro de Sagitário na Ilha do Espectro. Acabou vencido facilmente pelo poder do Cavaleiro de Bronze de Dragão! Juntamente com Serpente Marinha e Medusa, Golfinho lutou contra os Cavaleiros de Bronze e foram todos derrotados. 
     
                  Medusa
Um dos cavaleiros fantasmas, também conhecidos como cavaleiros do abismo, treinados por Jisty. A pedido de Jisty, ajudou no sequestro de um petroleiro no mar do Caribe, para que atraisse os Cavaleiros de Bronze e a máscara da Armadura de Ouro de Sagitário até lá! Acabou sendo capturado pelas Correntes de Andrômeda quando estava na sala de máquinas para explodir o petroleiro. Quando Jisty cria a ilusão de piratas, o Medusa acaba se safando, juntamente com os outros Cavaleiros Fantasmas. Luta novamente contra os Cavaleiros de Bronze na Ilha do Espectro. Teve uma luta rápida com Seiya, mas novamente teve que enfrentar Shun de Andrõmeda, só que desta vez o Medusa levou vantagem. Quando achou que tinha vencido Shun, foi surpreendido novamente pelo Seiya e acabou morrendo.

PERFIL DE PERSONAGENS DOS CAVALEIROS NEGROS
CAVALEIROS NEGROS

            Pegaso Negro
Pégaso Negro é um dos quatro grandes Cavaleiros Negros, também chamados de Cavaleiros do Apocalipse (Os Veteranos). Ele enfrenta Seiya de Pégaso na Caverna dos Ventos, no Monte Fuji, no Japão, no desafio de Ikki de Fênix aos Cavaleiros de Bronze. Pégaso Negro ficou responsável pela cintura da Armadura de Ouro de Sagitário. Ele foi vencido facilmente por Seiya de Pégaso, que disparou apenas uma vez o Meteoro de Pégaso, mas antes disso, Pégaso Negro conseguiu atingir o Cavaleiro de Bronze com o seu Meteoro Negro, criando a terrível Morte Negra. O sangue de Seiya foi totalmente infectado e ele só foi salvo graças ao Shiryu de Dragão, que conseguiu atingir os pontos vitais do corpo de Seiya, eliminando o sangue "ruim" em seguida!



            Dragão Negro
Dragão Negro é um dos quatro grandes Cavaleiros Negros, também chamados de Cavaleiros do Apocalipse (Os Veteranos). Ele enfrenta Shiryu de Dragão na Caverna dos Ventos, no Monte Fuji, no Japão, no desafio de Ikki de Fênix aos Cavaleiros de Bronze. Dragão Negro ficou responsável pelo peito da Armadura de Ouro de Sagitário. Ele foi vencido depois de uma luta incrível contra Shiryu de Dragão, quando este não podia mais perder sangue, pois havia doado muito sangue para recuperar as armaduras de Pégaso e Dragão. Antes de morrer, salvou Shiryu da morte eminente, estancando o sangue que o Dragão perdia ao atingir os seus pontos vitais. Lutou sem saber o que era amizade, mas morreu entendendo como é bom acreditar na amizade, graças as palavras de Shiryu. No mangá existiam dois Dragões Negros, sendo um deles cego, o que causou grande problema para Shiryu de Dragão, já que eles lutaram dentro de uma escura caverna.

              
Cisne Negro
Cisne Negro é um dos quatro grandes Cavaleiros Negros, também chamados de Cavaleiros do Apocalipse (Os Veteranos). Ele enfrenta Hyoga de Cisne na Caverna dos Ventos, no Monte Fuji, no Japão, no desafio de Ikki de Fênix aos Cavaleiros de Bronze. Cisne Negro ficou responsável pela ombreiras da Armadura de Ouro de Sagitário, mas foi uma presa fácil para Hyoga de Cisne em todos os momentos da luta. Foi vencido facilmente com o golpe Trovão Aurora Ataque do Cisne, mas, antes de morrer, memorizou a imagem da técnica de Hyoga no símbolo da tiara da sua armadura e enviou para o Ikki de Fênix, que teve condições de vencer Hyoga na luta seguinte. No mangá ele envia o próprio olho, em uma cena bem mais violenta!

         
  Andrômeda Negro
Andrômeda Negro é um dos quatro grandes Cavaleiros Negros, também chamados de Cavaleiros do Apocalipse (Os Veteranos). Ele enfrenta Shun de Andrômeda na Caverna dos Ventos, no Monte Fuji, no Japão, no desafio de Ikki de Fênix aos Cavaleiros de Bronze. Andrômeda Negro ficou responsável pelo corpo da Armadura de Ouro de Sagitário. Foi um inimigo terrível para Shun de Andrômeda, já que o atacou quando ele estava em uma situação difícil, tentando salvar Seiya de Pégaso que havia caído do penhasco por causa da Morte Negra do Pégaso Negro. Seiya, que estava vendo seu amigo em uma situação difícil, acabou cortando as correntes de Shun. Tal fato fez despertar a ira em Shun, que acabou vencendo facilmente o Andrômeda Negro. É um cavaleiro totalmente frio, que não tem pudor de atacar os seus inimigos sejam quais forem as condições em que ele se encontra!

               
Fênix Negro
Existe um Fênix Negro principal e dezenas de outros Fênix Negros com poderes inferiores ao principal. Estes agiam inicialmente perante as ordens do Cavaleiro de Bronze Ikki de Fênix e foram eles que roubaram a Armadura de Ouro de Sagitário, durante a disputa da Guerra Galáctica, no Japão. Acabaram vencidos por Seiya de Pégaso, Shiryu de Dragão, Hyoga de Cisne e Shun de Andrômeda, perdendo assim as partes das armaduras que tinham roubado, em confrontos realizados nas ruas de Tóquio. Já o Fênix Negro principal acabou se escondendo na Ilha da Rainha da Morte e agia sob as ordens de Jango. Atacava junto com o trio de Cavaleiros Negros denominados Cavaleiros das Trevas. É derrotado por Ikki de Fênix, quando este voltou para a Ilha da Rainha da Morte, para acabar com Jango e com os outros Cavaleiros Negros.
                   
                    Jango
Em plena Ilha da Rainha da Morte, considerada o inferno na Terra, Janho comandava o bando de cavaleiros renegados chamados Cavaleiros Negros. No mangá, lutou contra Ikki de Fênix quando ele veio buscar a Armadura de Fênix. Já no anime, lutou com Ikki de Fênix quando ele voltou a Ilha da Rainha da Morte para acabar com todos os Cavaleiros Negros. Acabou derrotado pelo Golpe Fantasma de Fênix. Se levarmos em consideração que ele comandava um bando de homens que acreditavam que a força bruta era a única forma de poder, é de se esperar que fosse um homem forte, porém isso não era uma realidade na prática, já que não tinha uma grande técnica de luta e um golpe secreto poderoso!
                   
                   Guilty
Um misterioso cavaleiro que treinou Ikki de Fênix na Ilha da Rainha da Morte. Ele acreditava que o ódio é a verdadeira fonte de força do ser humano e tentou plantar no coração de Ikki um ódio por tudo e todos. Para conseguir seu objetivo, ele mata Esmeralda (que no anime é sua filha, mas no mangá é apenas uma escrava). Como Ikki amava Esmeralda de todo o seu coração, o ódio pelo seu mestre aflorece de forma intensa e plena. Depois disso, Guilty finalmente consegue fazer com que Ikki o mate, no que seria a última lição para o seu díscípulo, tornando o Ikki a primeira pessoa a ter o direito de utilizar a Armadura de Bronze de Fênix. No mangá, ele ainda revela o segredo de Mitsumasa Kido para Ikki nos últimos instante de sua vida, fato que não aconteceu no anime!

PERFIL DE PERSONAGENS DE OUTROS CAVALEIROS

OUTROS CAVALEIROS DA SAGA

            
Mestre Cristal
Discípulo de Camus de Aquário e mestre de Hyoga de Cisne e Isaak de Kraken. É conhecido apenas como "Mestre Cristal" e é um dos mais poderosos cavaleiros que manipula o frio. O seu poder de batalha consegue elevar muito, já que foi treinado por um Cavaleiro de Ouro. Cristal mostrou tudo o que sabia para seus pupílos e ensinou o que é ser um Cavaleiro de Atena, porém Hyoga tinha outros objetivos, que era ver sua mãe naufragada. Após Saga de Gêmeos dominar o Santuário, Cristal vai tirar satisfações sobre o caos e a injustiça que cometia o falso líder. Ele luta sozinho contra os oponentes do Santuário, derrotando vários com o Pó de Diamante, e consegue chegar ao Grande Mestre, mas acaba levando o Satã Imperial, que faz ele ser tomado pela loucura, transformando-o em um ser maligno. Cristal acaba tendo que lutar contra Hyoga de Cisne. Após ser derrotado, liberta-se do golpe hipnótico de Saga para destruir a pirâmide que estava sendo construída na Sibéria pelos moradores da vila de Hyoga, obrigados pelo Cristal, e dar o seu último conselho para o cavaleiro de Cisne: "esquecer seus sentimentos quando lutar". O túmulo do Cavaleiro Cristal é até mostrado (ele é velado com sua própria armadura), mas a cena foi cortada em muitas emissoras de TV, não se sabe porquê.         
                    Spika
Spika foi um dos colegas de Shun como aspirantes a Cavaleiros de Atena na Ilha de Andrômeda. Junto com Reda, Shun, June e demais Cavaleiros da Ilha foram treinados pelo Mestre Albion de Céfeu, um poderoso Cavaleiro de Prata. Spika e Reda ficam sabendo que June fora procurar por Shun no Japão e vão ao seu encontro para enfrentá-lo e impedi-lo de seguir para o Santuário de Athena junto com seus amigos Cavaleiros de Bronze. Spika e Reda primeiramente não sofreram pois Shun não queria lutar, mas o cosmo de Andrômeda se acendeu pois seus amigos e Atena precisavam de sua presença para viajarem para o Santuário, e assim foram derrotados por Shun. Tanto Spika como Reda vieram da Ilha de Andrômeda, assim como Shun e June. Ambos Cavaleiros da Ilha de Andrômeda sentem muita raiva de Shun.        
                     Reda
Reda foi um dos colegas de Shun como aspirantes a Cavaleiros de Atena na Ilha de Andrômeda. Junto com Reda, Shun, June e demais Cavaleiros da Ilha foram treinados pelo Mestre Albion de Céfeu, um poderoso Cavaleiro de Prata. Reda também foi derrotado por Shun no duelo final perdendo a Armadura de Andrômeda para o irmão do Fênix. Reda e Spika ficam sabendo que June fora procurar por Shun no Japão e vão ao seu encontro para enfrentá-lo e impedi-lo de seguir para o Santuário de Athena junto com seus amigos Cavaleiros de Bronze. Reda e Spika primeiramente não sofreram pois Shun não queria lutar, mas o cosmo de Andrômeda se acendeu pois seus amigos e Atena precisavam de sua presença para viajarem para o Santuário, e assim foram derrotados por Shun.
     
                  Ennetsu
O Ennetsu Saint (炎热圣闘士:えんねつセイント: ennetsu Seinto) é um guerreiro aserviço do Gigas, acompanhando o último para o Japão em uma última tentativa de recuperar o casco do Pano de Ouro de Sagitário . É um personagem de anime original e não fazem parte dos 88 santos colocados sob uma constelação de proteção. São Ennetsu ele não é reconhecido por sua classe, é um personagem criado da mesma forma que o Phoenix, o ódio ea violência. Terrivelmente sádico e cruel, dado o prazer de torturar Shun com suas chamas. Como a maioria santuário combatentes desta vez, ignorar se o patriarca é uma farsa e acreditam que significa continuar a obedecer a vontade de Athena embora, no caso, embora fiel ao gigas este guerreiro não é, a priori, um cara mau. Ennetsu é um personagem que só aparece na parte de anime e não dos 88 santos colocados sob uma constelação de proteção, um guerreiro de aluguel, a associação apenas com o Ennetsu Santuário conhecida, é com Gigas, o auxiliar do Grande Patriarca seu relacionamento é aparentemente único entre os antagonistas da série, que professa lealdade a Gigas, Ennetsu é como um filho a seu pai. De um ponto de vista demonstra o nível de profundidade de confusão e falsidade que a atitude de Saga estava no santuário durante o seu reinado. Junte-se Gigas Japão, em uma última tentativa de recuperar o casco do Pano de Ouro de Sagitário .
  
                 Docrates
Docrates é um poderoso Cavaleiro do Santuário de Atena. Foi mandado pelo Mestre do Santuário (Saga) para recuperar a Armadura de Ouro de Sagitário. Primeiro sequestrou Atena e pediu como resgate as partes das Armaduras. Antes disso Docrates apareceu quando os Cavaleiros Negros foram derrotados pelos Cavaleiros de Bronze e Ikki voltou a ser como era antes. Depois de capturar Atena Seiya e seus amigos conseguiram vencê-lo destruindo por fim o plano do Mestre Ares do Santuário de se apossar da Armadura dourada de Sagitário. Docrates é um Cavaleiro Alto e muito poderoso, com técnicas agressivas. A maior curiosidade é que Docrates tem a força bruta mais poderosa entre os 88 Cavaleiros, e ele possui uma altura incrível. Com sua gigantesca estatura e força física, bem como seu domínio do Cosmo, Docrates é capaz de derrotar Seiya e os demais facilmente, que precisam recorrer a um ataque conjunto para conseguir a vitória.      
                  Cassios
Cassios é o guerreiro muito forte que enfrentou Seiya no coliseu pela posse da Armadura de Bronze de Pegaso. Cassios é discipulo de Shina de Cobra, a Amazona de Prata. Shina o treinou e o colocou sempre para lutar contra Seiya em seus treinamentos e sempre levava vantagem por sua força e altura, e tenacidade, porém no duélo final para conquistar a Armadura, Seiya já tinha cosmo e poder suficiente e conseguiu derrotá-lo. Cassios depois disso soube que Seiya estava na casa de Leão, sabendo que o Cavaleiro dourado Aioria estava sobre o poder Satãn Imperial do Mestre Ares (Uma técnica que infentiça um Cavaleiro, o fazendo atacar seu oponente e so volta ao normal depois de matá-lo) Cassios foi até a casa de Leão para dar sua vida por Seiya, por amor que tinha a Shina, sua mestra, sabendo que ela o amava e não queria que Shina chorasse.

PERFIL DE PERSONAGENS DOS GUERREIROS DEUSES DE ASGARD

GUERREIROS DEUSES DE ASGARD

       
Thor de Phecda (Gama)
Thor foi o primeiro Guerreiro Deus de Asgard a enfrentar os Cavaleiros de Bronze. Possui dois martelos (martelos de Mjollnir) que funcionam como bumerangues e são as suas principais armas ataque. Sua história é um pouco triste, assim como de todos os outros Guerreiros Deuses. No passado foi salvo por Hilda e, para recompensar esta gratidão, tornou-se um forte aliado da representante de Odin na Terra. Durante a luta contra Seiya de Pégaso, custou a acreditar que Hilda tornou-se uma pessoa malvada e continuou lutando com o cavaleiro de bronze. Apenas quando foi morto pelos Meteoros de Pégaso de Seiya, Thor percebeu que Hilda havia mudado. A sua Safira de Odin guardiã representa a estrela Gama.

     
Fenrir de Alioth (Epsílon)
Fenrir foi o segundo Guerreiro Deus de Asgard a enfrentar os Cavaleiros de Bronze. Sua história é um pouco triste, assim como de todos os outros Guerreiros Deuses. No passado, quando cavalgava com sua família e amigos, foi atacado por um urso que matou seus pais. Ao pedir ajuda para os seus amigos, eles o abandonaram. Contudo, Fenrir acabou salvo pelos lobos, liderados por Guingue, que o criaram e hoje ele não confia mais nas pessoas. Durante a luta contra Shiryu de Dragão, por mais que o cavaleiro de bronze tentasse explicar, Fenrir não acreditou que Hilda havia mudado e continuou lutando contra Shiryu de Dragão até ser morto pelo Cólera do Dragão. A sua Safira de Odin guardiã representa a estrela Epsílon.



       Hagen de Merak (Beta)
Hagen foi o terceiro Guerreiro Deus de Asgard a enfrentar os Cavaleiros de Bronze. Sua história não é triste como dos outros Guerreiros Deuses. É o Guerreiro Deus mais fiel a Hilda e Freya, irmã de Hilda. Conseguiu desenvolver dois tipos de cosmos: o frio e o quente. Enfrentou Hyoga de Cisne, mas o lado pessoal atrapalhou já que ele gostava muito de Freya, que naquele momento estava ao lado de Hyoga e dos Cavaleiros de Atena, causando ciúmes. O seu amor por Freya o deixou cego, já que apesar de ser um Guerreiro Deus que lutava pela justiça, não conseguiu enxergar que Hilda estava enfeitiçada pelo Anel de Nibelungo. Após uma dura batalha em uma região quente de Asgard, foi derrotado pela Execução Aurora de Hyoga. Freya chorou muito ao ver Hagen morto! A sua Safira de Odin guardiã representa a estrela Beta.

     
Mime de Benetnasch (Eta)
Mime foi o quarto Guerreiro Deus de Asgard a enfrentar os Cavaleiros de Bronze. Sua história é talvez a mais triste entre todos os Guerreiros Deuses. Quando Mime era uma criança, os pais dele foram mortos por Folken, um grande Guerreiro de Asgard que acabou sendo obrigado a lutar e matá-los. Mime ficou sabendo da história quando era um adolescente e se revoltou em seguida, matou Folken com apenas um golpe. O lado triste da história é que, apesar de ser um pai rigoroso, obrigando Mime a treinar desde cedo, Folken sempre foi um pai adotivo amoroso e bondoso. Cuidou de Mime nos melhores e piores momentos, e sempre o tratou com dignidade, dando tudo o que ele precisava desde pequeno. Mime teve a verdade estampada em sua mente após ter sido atingido pelo Golpe Fantasma de Fênix. Antes de enfrentar e ser derrotado bravamente por Ikki, Mime venceu Shun, mostrando ser um adversário com uma técnica fantástica! A sua Safira de Odin guardiã representa a estrela Eta.

    
Alberich de Megrez (Delta)
Alberich foi o quinto Guerreiro Deus de Asgard a enfrentar os Cavaleiros de Bronze. Este grande Guerreiro pode ser considerado o cérebro de Asgard, já que lutava por ideais próprios. Descendente de uma tradicional família de Asgard, os Alberichs, o Guerreiro da estrela Delta observou de perto quando Poseidon colocou o Anel de Nibelungo em Hilda, sendo assim o único Guerreiro Deus de Asgard a saber de toda a verdade. Desta forma, Alberich ganhou a confiança de Hilda e botou em prática o seu plano: reunir as sete Safiras de Odin para assim obter a Espada Balmung e derrotar Hilda, tomando o seu posto como o governante de Asgard. Conseguiu vencer Seiya de Pégaso, Marin e Hyoga de Cisne, mas foi derrotado pelo Shiryu de Dragão graças aos ensinamentos do seu Mestre Dohko de Libra, que no passado havia lutado contra o Alberich XIII, um ancestral do Alberich! A sua Safira de Odin guardiã representa a estrela Delta.

         
Shido de Mizar (Zeta)
Shido viajou para o Grécia para verificar o poder dos Cavaleiros de Ouro. Venceu Aldebaran de Touro com a ajuda do seu irmão gêmeo, até então sombra, Bado de Arkor. Depois viajou até o Japão para matar Atena, mas foi impedido por Seiya e os seus amigos. Em Asgard, foi o sexto Guerreiro Deus a enfrentar os Cavaleiros de Bronze. Shido e Bado nasceram em uma renomada família de Asgard, mas pelas crenças locais, o nascimento de irmãos gêmeos traz muito azar para a família em questão. Com isso, os dois foram separados ainda bebês, sendo que Shido ficou com a sua família e Bado foi abandonado em uma floresta de Asgard. Shido cresceu sem saber da existência do seu irmão gêmeo e só o fez quando foi derrotado por Shun de Andrômeda e teve a sua vida salva por Bado. Em um dos momentos mais emocionantes da Saga de Asgard, Shido agarra Ikki pelas costas e pede para Bado golpear o Fênix, o que certamente custaria a sua vida. Bado não consegue matar Fênix, muito menos o seu irmão, e desiste da luta, levando Shido consigo! A sua Safira de Odin guardiã representa a estrela Zeta.

         
Bado de Arkol (Zeta)
Bado de Arkor foi o sétimo Guerreiro Deus a enfrentar os Cavaleiros de Bronze. Bado e Shido nasceram em uma renomada família de Asgard, mas pelas crenças locais, o nascimento de irmãos gêmeos traz muito azar para a família em questão. Com isso, os dois foram separados ainda bebês, sendo que Shido ficou com a sua família e Bado foi abandonado em uma floresta de Asgard. O pai de Bado deixou com ele uma adaga que representa o símbolo da sua família e, quando crescido, Bado teve um encontro inusitado com Shido: Bado estava caçando um coelho e Shido apareceu para salvar o bichinho. Para que Bado não matasse o coelho, Shido deu em troca a sua adaga. Obviamente Bado reconheceu na hora a adaga e descobriu que aquele era o seu irmão. Com isso ele alimentou uma raiva pelo seu próprio destino cruel, que o fez treinar muito para se tornar mais forte que Shido. Quando foi nomeado Guerreiro Deus de Asgard, Hilda disse que ele teria que viver como uma sombra de Shido e somente se tornaria uma legítimo Guerreiro Deus quando Shido moresse. A sua Safira de Odin guardiã representa a estrela gêmea Zeta, embora ele não carregava a safira em sua armadura, já que o dono dela era Shido!



    Siegfried de Dubhe (Alfa)
Siegfried de Dubhe foi o oitavo e último Guerreiro Deus a enfrentar os Cavaleiros de Bronze. É sem dúvida alguma o mais forte entre todos os Guerreiros Deuses e um dos mais fiéis a Hilda, assim como Hagen. Enfrenta todos os cinco cavaleiros de bronze e vence um a um. Apenas leva desvantagem contra Shiryu de Dragão, que descobre o seu ponto fraco: o lendário guerreiro imortal e ancestral do Siegfried foi banhado com o sangue de um Dragão, tornando-se imortal, porém um ponto das suas costas foi coberto por uma folha, impedindo que o sangue cobrisse essa região. O ancestral foi morto por homens que tinham inveja da sua fama. Shiryu ensinou o ponto fraco para Seiya, que já sabia como agir já que é praticamente o mesmo ponto fraco de Shiryu, que Seiya descobriu na Guerra Galactica. Com isso Siegfried acaba gravemente ferido pelos Meteoros de Pégaso de Seiya. Quando estava para ser vencido, Sorento de Sirene aparece e conta toda a verdade para Siegfried. Indignado, o Guerreiro Deus de Asgard arranca de si mesmo a sua Safira de Odin e entrega para Seiya. Em seguida, Siegfried se sacrifica em nome de Hilda, agarrando Sorento e voando para o espaço para morrer junto com o General Marina! A sua Safira de Odin guardiã representa a estrela Alfa.

PERFIL DE PERSONAGENS DOS MARINAS DE POSEIDON

MARINAS DE POSEIDON

             
Tetis de Sereia
Ela surgiu de repente na frente de Julian Solo, justamente na sua festa de aniversário de 16 anosa ,a fim de induzí-lo a despertar como Poseidon, o Imperador dos Mares. Depois disso, começou a trabalhar como sua assessora, secretariando em tarefas como levar mensagens para Atena. No Templo Submarino, ela recepciona os Cavaleiros de Bronze e mostra toda sua agilidade para Kiki, mas acaba derrotada pelas Garras do Trovão de Shina de Cobra, que veio trazer a Armadura de Libra para os Cavaleiros. Tem uma fidelidade cega por Poseidon e deu sua vida para vê-lo a salvo em terra quando ele foi derrotado pelos Cavaleiros e por Atena e quando o Templo Submarino ruiu. Tetis é uma das personagens mais belas do Anime.
       
Bian de Cavalo Marinho
Um dos mais poderosos entre os Sete Generais Marinas. Luta contra Seiya de Pégaso para proteger o Pilar do Oceano Pacífico Norte. Para se defender, ele cria muros de ar girando as mãos à velocidade aproximada da luz (lembrando o cavaleiro de Prata Misty de Lagarto), mas esse truque foi aniquilado por Seiya, mais afiado do que nunca depois da batalha contra os Cavaleiros de Ouro e contra os Guerreiros Deuses de Asgard. Bian possui o mesmo nível de capacidade de um Cavaleiro de Ouro, mas jamais enfrentou um inimigo mais forte que ele. Por sua vez, Seiya sempre teve que combater adversários muito mais poderosos que ele. Essa foi a diferença que decidiu a vitória na luta entre os dois. Bian é um dos mais poderosos Marinas.

              Io de Scylla
Um dos Generais Marinas que protegia o Pilar do Oceano Pacífico Sul. Scylla ou Cila era um lendário monstro marinho com a imagem de uma linda virgem na metade de cima do corpo e seis bestas demoníacas na metade de baixo do corpo. Assim como na lenda, Io esconde os poderes da águia, lobo, abelha, serpente, morcego e urso dentro de sua Escama. Essa variedade de golpes assustou Shun de Andrômeda, mas o poder de defesa da Corrente de Andrômeda e a potência da Tempestade Nebulosa acabaram com Io de Scylla. Sendo um guerreiro honrado, Io atira-se na frente do seu pilar para protegê-lo com sua própria vida. Io de Scylla usa técnicas muito diferentes e poderosas. É um dos mais poderos Marinas.



          Krishna de Khrysaor
Um dos Generais Marinas que protegia o Pilar do Oceano Índico. Ele se identifica profundamente com o ideal de purificação da terra por Poseidon. Acreditava piamente que isso serviria para acabar com a era das trevas. Possui um lado místico que projeta um poder surpreendente quando o Kundalini, a sua energia cósmica, é liberada pelos seus chacras. É um guerreiro que respeita o oponente que ele considere digno, mesmo sendo o inimigo. Chega a encurralar Shiryu, mas é derrotado pela navalha de Excalibur cortando seus chacras. Muito poderoso esse General Marina! Shiryu teve muito trabalho para vencê-lo. Khrysaor é muito poderoso, e sua luta com Shiryu é realmente incrível. Seu golpe favorito é atingir os inimigos com sua lança dourada, pois não há nada que essa arma não atravesse. Mas o seu alto poder de combate não diminui mesmo sem a lança, pois ele consegue meditar liberando o seu chackra, criando paredes protetoras invisíveis.

           
Kasa de Lymnades
Um dos Generais Marinas que protegia o Pilar do Oceano Artártico. A sua Escama representa um monstro das águas da mitologia grega. Ele tem o poder de ler a mente de uma pessoa e descobrir quem é o seu ser mais amado, imitando-o não só fisicamente, mas também psicologicamente. Esse golpe baixo, que se aproveita da fraqueza do ser humano, derrubou Seiya de Pégaso e Hyoga de Cisne e quase pegou Shun de Andrômeda, mas eles foram salvos por Ikki de Fênix. Kasa ainda tenta iludir Ikki, mas não tem sucesso diante da sua racionalidade, mesmo diante da ilusão daquele que mais ama, ou seja, o seu irmão Shun. Kasa descobriu tarde demais que Ikki tinha um segredo profundo, o seu amor por Esmeralda.

           
Isaak de Kraken
Um dos Generais Marinas que protegia o Pilar do Oceano Ártico. Foi um dos discípulos de Camus de Aquário na mesma época que Hyoga, mas acaba desaparecido depois de ser pego por uma forte correnteza salvando a vida de Hyoga. Resgatado por Poseidon, tornou-se um Marina. Com forte senso de justiça, era um homem de coração grandioso, como as vastas terras da Sibéria. Agora, ele acredita que para salvar a Terra de toda a sujeira, precisa destruir tudo e recomeçar do zero. Estava decidido a ir até as últimas consequências pela justiça que ele acreditava. Na luta pelo pilar, ele combate exatamente contra o seu amigo Hyoga de Cisne porém morre vencido. Curiosidade que Isaak treinou juntamente com Hyoga na Sibéria sobre a supervisão do Mestre Cristal, e ambos conheceram Camus de Aquário.

           
Sorento de Sirene
Um dos Generais Marinas. A sua flauta priva o inimigo do suas forças e seu poder foi capaz de encurralar até mesmo Aldebaran de Touro (apenas no mangá) e Siegfried de Dubhe (apenas no anime). Ele protegia o Pilar do Oceano Atlântico Sul, mas acabou derrotado por Shun de Andrômeda. Dono de um coração puro, acreditava que purificar a face terrestre era o caminho para que Poseidon pudesse criar a utopia na terra. Entretanto, quando conhece o grande amor de Atena, percebe que era um engano. No final, volta a ser apenas um ser humano e sai pelo mundo para ajudar as vítimas das chuvas junto com Julian Solo, que tem a sua memória como Poseidon apagada. Sorento é o primeiro Marina de Poseidon que aparece diante dos Cavaleiros, na saga de Asgard.

     
Kanon de Dragão Marinho
Irmão gêmeo de Saga. Preocupado com a maldade de seu coração, Saga aprisiona-o no calabouço do despenhadeiro do Cabo Sunion. Por um acaso do destino, Kanon acaba libertando a alma de Poseidon, o Imperador dos Mares que havia sido selado por Atena. A partir disso, fez-se passar por General de Dragão Marinho, comandando os outros Marinas com planos de dominar tanto a terra como o mar. Redime-se posteriormente e torna-se Cavaleiro de Ouro da Casa de Gémeos, sucedendo o seu irmão Saga. Os seus poderes são tão fortes quanto os de seu irmão, o que permitiu que ele lutasse de igual para igual com os três grandes juízes do Mundo dos Mortos. Kanon de Dragão Marinho fez no final uma grande luta contra Radamanthys.


PERFIL DE PERSONAGENS DOS ESPECTROS DE HADES
ESPECTROS DE HADES

           Niobe de Deep
Niobe de Deep, Estrela Terrestre das Trevas (地暗星ディープのニオベ, Chiansei Diipu no Niobe) é um dos espectros de Hades na série Os Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Espectro que invadiu o Santuário, guiado por Giganto de Ciclope, obedecendo a ordens de Radamanthys de Wyvern. Inicialmente confronta Mu de Áries, quando este se depara com Aldebaran de Touro na posição do Grande Chifre. Niobe tenta vencer Mu, mas a Parede de Cristal retalia o Fragrância Profunda. Então o espectro de Deep fica sabendo que Aldebaran o havia derrotado mesmo após o cavaleiro de ouro ter sido surpreendido na Casa de Touro e morrido no combate. Depois disso, o corpo de Niobe se esfacela com o efeito da técnica do Cavaleiro de Touro. Niobe é mais um da leva de espectros que juntamente com Minos de Grifo, invade o Santuário e a Vila Rodorio, que fica nas proximidades. No Santuário, Niobe (que originalmente é da tropa do espectro de Wyvern) avisa Minos sobre o golpe Rosas Diabólicas Reais, que mata alguns espectros. Perto do Santuário, Albafica de Peixes (o responsável pelas pétalas de rosa) impede a passagem dos espectros. Niobe o desafia, já que é imune ao veneno de Albafica. A luta entre ambos gera pavor na Vila Rodorio, e Niobe é definitivamente derrotado com o Espinho Carmesim de Albafica.

            
Myu de Pappilon
Do inglês, Mutante. Mutant passado para o katakana é transcrito como Myutanto. Sendo Myu uma abreviação do nome. Myu é também um nome muito comum para mulheres no Japão. Kurumada usou o mesmo termo em Myu Camille no mangá BTX. Um misterioso Espectro que amplia sua força a cada metamorfose que sofre. A sua capacidade é reconhecida até mesmo por Radamanthys de Wyvern, um dos Três Juízes dos Espectros. É um guerreiro que luta com honra, não importando de dar sua vida para cumprir uma missão. Ele desafiou Mu de Áries para um duelo na casa de Câncer quando invadiu o Santuário. Myu possuía 3 fases: a de larva; a de casulo; e a de borboleta, que era sua última. Mas Myu era capaz de confrontar o inimigo em qualquer uma dessas fases, evoluindo para borboleta somente devido ao alto nível de Mu, seu oponente. Ao morrer, Myu deixou uma de suas "fadas" (Borboletas de Hades) para vigiar o trio da lamentação. No mangá, Myu luta somente contra Mu. No anime, ele também enfrenta Seiya de Pégaso.

         
Giganto de Cyclope
Giganto (地暴星サイクロプスのギガント, Chibousei Saikuropusu no Giganto) é um dos espectros de Hades na série Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Um dos Espectros que entram no Santuário por ordem de Radamanthys de Wyvern. Tem a missão de guiar as demais estrelas malignas conforme orientação de Saga de Gêmeos. Ele se revela na Casa de Câncer juntamente com outras estrelas, onde Mu de Áries pretendia detê-los, mas Giganto é confrontado mesmo por Seiya de Pégaso, em quem desfere alguns socos. Com Myu de Papyllon ficando para lutar, Giganto leva seus espectros adiante, à Casa de Leão, onde encontra o guardião dali, Aiolia. Em frente à casa de Leão, Giganto presencia o poder de Aiolia, que vence cinco espectros de um só golpe. Então mais um espectro, dessa vez Laimi de Verme, se oferecendo para lutar, Giganto decide seguir adiante. Antes de sair da casa de Leão, Giganto tenta matar Aiolia, mas Laimi o detém. Já na casa de Virgem, Giganto se depara com as ruínas que Saga causou no embate contra o Cavaleiro de Virgem, Shaka. Mas Shaka se revela, e diz que vai confrontar à todos. Giganto tenta acertar Shaka, mas nada consegue. Então o Cavaleiro de Virgem mostra o rosário, que mostrava quantos espectros haviam morrido. Giganto se dá conta de que todos os espectros que tinham ficado para trás morreram (Niobe, Myu e Laimi, além dos 5 que Aiolia venceu), mas ainda havia 3 contas que Giganto não identificou de quem seriam. Shaka ataca com a Invocação dos Espíritos, que é contida por Saga, disfarçado com a surplice de Kiew de Durahan. Em seguida juntam-se ao falso espectro Shura de Capricórnio, com a surplice de Miles de Elfo, e Camus de Aquário, com a vestimenta de Ox de Górgona. Juntos atacam Shaka, e Giganto percebe que eles não são seus espectros. Quando os disfarces caem, Giganto tenta atacar Saga, mas é detido. Depois parte com os demais espectros para cima de Shaka, que os vence definitivamente. Antes de morrer, Giganto diz que não teme a morte, pois o seu deus Hades havia lhes prometido a vida eterna. Em contrapartida, Shaka diz que desde pequeno nunca ouviu que a um humano tivesse sido concedido esse benefício. Então Giganto morre achando que Hades mentiu para ele e os demais espectros. Em Saint Seiya: The Lost Canvas, foi derrotado por Dohko de Libra,voltou a vida pela vontade de Hades, mas não foi mais visto.

            
Laime de Verme
Laimi de Verme, Estrela Terrestre da Submissão (地伏星ワームのライミ, Chifukusei Waamu no Raimi) é um dos espectros de Hades na série Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Laimi possui o poder de escavar a terra em alta velocidade e move-se livremente no subsolo, como um verme. O espectro surge em frente à casa de Leão, se oferecendo para enfrentar Aiolia de Leão. Seu poder é conhecido e respeitado pelos demais espectros, inclusive Giganto de Ciclope. Assim sendo, Laimi desaparece na terra e Giganto avança com sua tropa. Quando Aiolia se preparava para atacá-los, Laimi o prende com os tentáculos da surplice. Giganto tenta matá-lo, mas o espectro de verme impede. Antes que perfurasse a cabeça de Aiolia, Laimi é detido pelo cavaleiro de ouro que, queimando o cosmo, se livra dos tentáculos e arremessa Laimi para fora do chão, fazendo-o bater contra uma coluna. Laimi tenta dar um golpe final, mas é morto pelo Relâmpago de Plasma. O espectro aparece durante o treinamento de Tenma de Pégaso, com a missão de matar Athena. Tenma decide confrontar Laimi, que o ataca fortemente com os Tentáculos do Verme. Antes que Laimi matasse Tenma, Shion de Áries intercede pelo aprendiz de cavaleiro e, com a Revolução Esletar, dá cabo do espectro.



              Zelos de Sapo
Zelos (地奇星フログのゼーロス, Chikisei Furogu no Zeerosu) é um dos espectros de Hades na série Os Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Um Espectro traiçoeiro e de personalidade obcecada, que bajula Pandora, apesar de ser subordinado a Radamanthys de Wyvern. É o mais fraco dos espectros de Hades. Parece ter sido inspirado em Groxo, de X-Men, já que tem certa semelhança. Apareceu em The Lost Canvas na reunião dos espectros retratada no capítulo 11. Depois, tentou matar Aldebaran de Touro, que estava muito ferido, porém acabou derrotado por Kagaho de Benu, quando tentou convencê-lo a passar para seu lado. Mais tarde aparece sendo torturado por Kardia de escorpião, que o perguntava como chegar ao the lost canvas mas ele não disse já que não sabia. Na era atual, durante a invasão da tropa de espectros liderada por Giganto de Ciclope, Zelos permanece no castelo, sempre falando à Radamanthys de Wyvern da desconfiança que tinha com relação aos espectros dos Cavaleiros de Ouro. Quando Saga de Gêmeos, Shura de Capricórnio e Camus de Aquário chegam ao Castelo de Hades, Zelos tenta impedi-los de machucar Pandora, mas é atacado pelo ar frio de Camus. Depois que Pandora derruba os cavaleiros, Zelos começa a espancar Camus. Mais tarde, Hyoga de Cisne encontraria o seu mestre e presenciaria a cena protagonizada por Zelos. O espectro de Sapo ouve de Hyoga que Camus era seu mestre, e tenta fugir ao perceber que Hyoga o atacaria, mas acaba morto congelado pela Execução Aurora. Antes de morrer, chama por Radamanthys.



             Kiew de Durahan
Kiew de Dullahan, Estrela Terrestre da Sombra (地陰星デュラハンのキューブ, Chiinsei Dyurahan no Kyuubu) é um dos espectros de Hades na série Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Um dos Espectros que entraram no Santuário junto com Giganto de Ciclope. Possuí grande potencial, mas saber o que se passa por trás daquela máscara é tarefa difícil, até para os outros espectros. Foi morto por Saga de Gêmeos, justamente por causa desta máscara, pois para fugir da vigilância dos outros espectros, apossou-se da sua surplice. Morreu antes mesmo de mostrar do que era capaz. Seu corpo é encontrado pelos Cavaleiros de Bronze na escadaria da casa de Leão, junto com o de Ox de Górgona e Miles de Elfo, mas não é possível identificar quem é quem. O antigo Kiew surge após o ataque pessoal de Alone/Hades no Santuário. Junto com Kiew vem Wimber de Morcego. O Cavaleiro de Ouro Hasgard de Touro, mesmo fraco, confronta Kiew. Utilizando sua máxima técnica, Kiew acaba morto pela Supernova Titânica de Hasgard, que também morre na luta.

              
Ox de Górgona
Ox (地走星ゴーゴンのオクス, Chisousei Googon no Okusu) é um dos espectros de Hades na série Os Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Ox é o nome de "Formações Montanhosas" de uma província irlandesa chamada Connacht. Também pode ser a forma em inglês de "Boi". Um dos Espectros que invadiram o Santuário, liderados por Giganto de Ciclope. Da mesma forma que aconteceu com Kiew de Durahan e Miles de Elfo, foi derrotado num piscar de olhos e teve sua surplice roubada, dessa vez por Shura de Capricórnio. Possui habilidades de confudir o inimigo usando sua agilidade nas pernas. Segundo a Saint Seiya Enciclopedia Oficial (Kurumada, Masami - Editora Conrad), Ox possui duas técnicas de luta, Olho da Custódia (Eye Of Charge) e Cadeado Mortal (Lock The Bay). Miles foi derrotado antes mesmo de poder usar sua técnica. Embora as técnicas possuem o mesmo nome no português, as técnicas de Ox de Górgona e Byako de Necromancer são diferentes.



               Miles de Elfo
Miles (地劣星エルフのミルズ, Chiretsusei Erufu no Miruzu) é um dos espectros de Hades na série Os Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Elfos são criaturas da Mitologia Nórdica. Esta sapuri parece representar os Drows, ou seja, os "Elfos Negros", que têm pele escura, cabelo branco e olhos vermelhos. Eles são criaturas das trevas que adoravam Hel, deusa nórdica do reino dos mortos (Como o Inferno), e viviam em um reino subterrâneo chamado Svartalfheim. Em "O Silmarillion" de J. R. R. Tolkien, diz que os Orcs foram Elfos que Melkor transformou. Teve a sua súrplice levada por Camus de Aquário, do mesmo modo que aconteceu com Ox de Górgona e Kiew de Durahan. Sua missão era acabar com o Santuário, depois de assassinar a deusa Atena, utilizando seu golpe capaz de abrir a terra, mas foi derrotado por uma técnica que abre qualquer coisa.

      
Radamanthys de Wyvern
Estrela Celeste da Fúria, Radamanthys de Wyvern (天猛星ワイバーンのラダマンティス; Tenmōsei, Waibān no Radamantisu; Wyvern Rhadamanthys) é um dos três Juízes do Inferno na série Os Cavaleiros do Zodíaco, de Masami Kurumada. Nascido na Inglaterra, Radamanthys (fosse qual fosse seu nome antes de virar servo de Hades) vivia como um ser humano normal até o despertar de sua 'estrela maléfica', quando foi convocado por Pandora e tornou-se um dos três Juízes do Inferno. Radamanthys foi mandado de volta a Terra para coordenar a invasão dos espectros ao Santuário de Atena. Inicialmente, sua missão era a de esperar doze horas e, caso os cavaleiros ressucitados falhassem em matar Atena, seguir ao Santuário e terminar a tarefa. Após a morte de Afrodite de Peixes e Máscara da Morte de Câncer nas mãos de Mu de Áries, Radamanthys é quem os envia de volta ao Meikai, evitando facilmente seus ataques e jogando-os no abismo de yomutsu hirasaka. Ele então começa a duvidar da capacidade dos renegados e pede a permissão de Pandora para ir ao Santuário. Ela recusa, dizendo que se deixassem como estava, em doze horas teriam a cabeça de Atena sem perder nenhum espectro. Mas Radamanthys não se convence e manda Zelos de Sapo enviar uma dezena de estrelas terrestres ao Santuário. Zelos o avisa sobre a fúria de Pandora, mas Radamanthys lhe diz que o mais importante é matar logo Atena. Após descobrir que todos os dez espectros morreram pelas mãos de cavaleiros, Pandora se enfurece e quase mata Radamanthys, mas acaba perdoando-o. Com Atena morta e passadas as doze horas, Aioria de Leão, Mu de Áries e Miro de Escorpião invadem o Castelo de Hades, mas Radamanthys cruza seu caminho e castiga os três, que só podiam usar 10% de deu poder devido à barreira do castelo. Seiya, Shun, Shiryu e Hyoga interferem na batalha, mas mesmo podendo usar todo seu poder não são páreo para Radamanthys, que demonstra surpresa em ver que os quatro mantinham sua força original (devido ao sangue de Atena em suas armaduras). Pandora percebe que Atena atacará Hades no Meikai e ordena que todos os espectros recuem e destruam o castelo. Valentine de Harpia, Queen de Alraune, Gordon de Minotauro e Sylphid de Basilisco atacam os Cavaleiros de Bronze, permitindo a Radamanthys que mergulhe no Meikai, mas Seiya agarra-se ao juíz, caindo no abismo junto com ele (no OVA quem Seiya agarra é Valentine de Harpia). No Inferno, Radamanthys encontra Kanon de Gêmeos que, após matar Lune de Balron, desafia Radamanthys, mas mal se aguenta em pé após receber sua Destruição Máxima. Quando Kanon prepara-se para usar sua técnica, vários servos de Radamanthys aparecem e lhe dizem que Pandora gostaria de vê-lo imediatamente. O juíz se retira da luta e segue a Giudecca, avisando aos espectros que não ataquem Kanon, pois estes não teriam chance contra gêmeos. Mesmo assim, os espectros o atacam, sendo derrotados por sua Explosão Galáctica. A razão pela qual Pandora chamou Radamanthys era a de ouvir a um concerto de Orphée de Lira e enganar Hades, fingindo que não haviam invasores para manter a mente do deus focada no Grande Eclipse. Radamanthys é extremamente contra a idéia, mas acaba obedecendo. Com sua Serenata da Viagem da Morte, Orphée faz com que Pandora, Minos, Aiacos durmam profundamente, mas quando vai atacar o deus, Radamanthys atravessa seu peito com um soco. Seiya e Shun, que estavam escondidos, aparecem e Orphée segura Radamanthys com seu Acorde Perfeito para que Seiya pudesse ataca-lo com seu Meteoro de Pégaso. Orphée morre com o golpe, mas Radamanthys se levanta e quase mata Seiya, mas é parado por Shun, que havia sido possuído por Hades, Seiya fica perplexo e tentando não acreditar que Shun se tornou Hades e ficou falando com Hades como se este fosse Shun enquanto é ignorado por pelo deus, Radamanthys por sua vez ataca Seiya pelo jeito como fala e se dirige a Hades então Seiya foi derrotado (mas não morto) e mandado ao inferno de gelo do Cocytos. Radamanthys joga Seiya em Cocyte, o rio congelado do Meikai, e retorna a Kaina. Pouco tempo depois, encontra Kanon na Quinta Prisão e começa uma luta, mas leva desvantagem, precisando ser salvo por Minos e Aiacos. Os dois castigam Kanon com seus golpes, mas quando gêmeos está à beira da morte Ikki de Fênix aparece para salva-lo. Aiacos tenta atacar Ikki, mas é facilmente derrotado por fênix, que é teleportado para a Giudecca por Pandora. Minos vai à caça de Seiya, Shiryu e Hyoga, deixando Kanon por conta de Radamanthys. Radamanthys ataca Kanon, mas este desvia e, após mandar a Armadura de Gêmeos para o renascido Saga, aplica uma versão suicida da Explosão Galáctica em Radamanthys, pulverizando os dois.

            Lune de Balron
Lune de Balron, Estrela Celeste da Eminencia (天英星バルロンのルネ, Teneisei Baruron no Rune) é um dos espectros de Hades na série Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Comanda a Morada do Juízo da 1ª Prisão, na ausência do Juiz Minos de Grifon nessa função, quando necessário. Carrega a responsabilidade de julgar os pecados sendo eles profanos ou não que foram cometidos em vida e lança-los em uma prisão adequada para o pecado cometido. Quando Seiya de Pégaso e Shun de Andrômeda ali chegam, Lune trata de mostrar os pecados que Seiya cometera em vida, ressaltando que o maior pecado dele, Que fora matar os inimigos no campo de batalha. O espectro de Balron decide enviar o cavaleiro de Pégaso para o Vale de Sangue, na 6ª Prisão, mas a corrente de Shun o salva. Lune então usa seu chicote e aparentemente mutila Shun, mas tudo era ilusão de Kanon de Gêmeos, que fez com que Lune pensasse que havia matado Hades (quem sabe um prenúncio da possessão). Logo em seguida Kanon surge à rente de Lune e de Radamanthys de Wyvern, que havia topado com o espectro de Balron. Lune ataca Kanon com o seu chicote, mas o cavaleiro toca o chicote fazendo com que a arma de Lune seja despedaçada junto com seu corpo. No mangá Lost Canvas é mostrado que Lune é (junto com Radamanthys de Wyvern, Aspros de Gêmeos e Tokusa de Hanuman) um dos 8 Guardiões dos Templos Malignos.

         
Faraó de Esfinge
Faraó de Esfinge, Estrela Celestial da Besta (天獣星スフィンクスのファラオ, Tenjusei Sfinkusu no Farao) é um dos espectros de Hades na série Os Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Seu nome vem de Faraó, nome dado aos governantes máximos do antigo Egito, e significa a grande casa, em grego. Guardião da 2ª prisão, onde mora com seu Cão do Inferno, Cérbero. Ali presenciou a derrota do Cão Cérbero quando este atacou Seiya de Pégaso e Shun de Andrômeda, que seguiam até Athena. Faraó quase os matou com sua Balança da Maldição que retira, em uma ilusão, o coração do oponente e os coloca na balança sagrada da deusa egípcia Maàt. No passado, obedecendo as ordens de Pandora, ajuda a transformar Eurídice, a amada de Orfeu de Lira - conhecido como o lendário Cavaleiro de Prata que ficou no Mundo dos Mortos por vontade própria - em pedra. Quando Orfeu ressurge diante de Eurídice, decide dar fim ao espectro de Faraó. Ocorre então o combate entre a Lira de Orfeu e a Harpa de Faraó. Pouco a pouco a doce melodia de Orfeu destrói a maldita harpa de Faraó, e o espectro vai junto. Na Guerra Santa anterior Faraó desafia Radamanthys de Wyvern a colocar seu coração na balança da maldição, Radamanthys aceita o desafio e tira o próprio coração para pesá-lo. Ao ver que o coração de Wyvern se equilibra, Faraó diz estar impressionado com a determinação do juiz e admite que se enganou quanto a ele. Quando o barco de Athena chega ao Lost Canvas, Faraó vai até a porta do castelo para impedir os cavaleiros, e mata três deles, colocando seus corações na balança e queimando suas almas. Faraó diz que o único meio de abrir a porta é passando por sua balança da maldição, então Tenma de Pégaso se oferece para pesar seu coração, mas, Sísifo de Sagitário o impede e tira seu coração para pesá-lo. Quando o coração de Sísifo se equilibra, Faraó o ataca pensando que é uma farsa, mas o cavaleiro de Sagitário o derrota com um golpe, e diz que Faraó aumentava o peso dos corações dos cavaleiros com sua harpa, e que o único meio de mostrar o peso real de seu coração era arrancado-o e pesando-o com as próprias mãos. Faraó então lança a maldição do Faraó nas portas do castelo, e as impede de abrir. Faraó por fim afirma que ao passar pela balança, Sísifo anulou o poder que tornava as portas indestrutíveis, mas diz que o único meio de destruí-las era criando um Big-Bang. Faraó morre em seguida por causa de fragmentos de sua sapuris que perfuraram seu peito com o golpe de Sísifo.

               
Iwan de Troll
Iwan (天敗星トロルのイワン, Tenbaisei Tororu no Iwan) é um dos espectros de Hades na série Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Sua estrela Maléfica é Celeste da Derrota - Tenbaisei. Do hebraico e do russo, Presente de Deus. - Parece ser uma referência histórica ao grande militar alcunhado de Ivan, o Terrível. Pode ter sido inspirado pelo asteróide, 3634 Iwan, já que a estrela de Iwan é "Celeste" e o asteróide possui composição rochosa, assim como a prisão que defende. Guardião da 3ª Prisão, protegida junto com Rock de Golem. É um dos maiores espectros no que diz respeito à força física e tamanho, mas apesar disso foi pego de surpresa pelos Cavaleiros de Athena. Após Rock de Golem ter sido vencido por Shiryu de Dragão, Iwan se põe no caminho dos cavaleiros para detê-los, mas Hyoga de Cisne o ataca imediatamente com o Pó de Diamante, enquanto o espectro se apresentava. A técnica congelante surpreendeu tanto Iwan, que o mesmo foi vencido ali, naquele momento, sem ter dito o seu nome.



             Rock de Golem
Rock de Golem, Estrela Celeste do Chifre (天角星ゴーレムのロック, Tenkakusei Gooremu no Rokku) é um dos espectros de Hades na série Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Guardião da 3ª Prisão, sua força é comparada com a de Iwan. Considerado invencível, Rock ataca os cavaleiros Kanon de Gêmeos, Hyoga de Cisne e Shiryu de Dragão, que conseguem se desvencilhar do ataque. Então o espectro da estrela Tenkakusei usa o Avalanche Explosiva em cima dos adversários, e Shiryu decide ficar para trás a fim de combatê-lo. Com o Cólera do Dragão, Shiryu destrói as pedras de Rock e arremessa o espectro para o alto. Quando este cai, admite a força dos cavaleiros de Athena e morre.



           Flégias de Lycaon
Flégias de Lycaon, Estrela Celeste do Crime (天罪星リュカオンのフレギアス , Tenzaisei RyuKaon no Furegiasu) é um dos espectros de Hades na série Os Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Guardião da 4ª Prisão - o Pântano das Trevas. Consegue elevar seu cosmo e usá-lo em ataque e defesa, aniquilando o adversário. Na batalha contra os Cavaleiros de Athena, Flégias de Lycaon é confrontado inicialmente por Shiryu de Dragão e Hyoga de Cisne, que desejam atravessar o pântano em sua jangada, e não conseguem vencê-lo. Então Flégias os derruba com o Uivo Infernal, mas é morto em seguida por Kanon, ao tentar enfrentá-lo. O antigo Flégias de Lycaon aparece no capítulo 8 de Lost Canvas, quando Tenma de Pégaso, Dohko de Libra e outros cavaleiros se dirigiam para a catedral onde Hades estava. Quando Tenma entra no local, é surpreendido pelo espectro da estrela Tenzaisei, que ataca com o Uivo Infernal, que é detido por Tenma com as próprias mãos. Logo depois Flégias é derrotado com o Meteoros de Pégaso de Tenma.

      
Stand de Besouro Mortal
Stand de Besouro Mortal, Estrela Celeste da Feiúra (天醜星デッドリー・ビートルのスタンド, Tenshusei Dddorii Biitoru no Stand) é um dos espectros de Hades na série os Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Stand de Besouro Mortal é o guardião da 5ª Prisão do Inferno dos Túmulos de Fogo. É o Espectro que tem o maior corpo e cria golpes usando sua força bruta. O golpe mortal Stand by Me (Fique Comigo) é temido até pelos próprios espectros. Porém, enfrentando Kanon, ele nem teve muito tempo para mostrar seu golpe secreto, sendo derrotado facilmente. Shiryu e Hyoga encontraram o gigante Stand logo após atravessarem a 4ª Prisão. Stand estava paralisado, o que significa que pode ter sofrido o "Satã Imperial". O espectro da estrela Tenshusei aparece depois que Tenma de Pégaso, Yato de Unicórnio e Yuzuriha atravessam a cascata de sangue. Enquanto Tenma é trazido de volta ao mundo dos vivos pelo Mestre de Jamiel, Yato enfrenta o espectro. Yato tem muita dificuldade porque o espectro, mesmo sendo gigante, apresenta uma boa agilidade. Stand, que soube do feito de cavaleiros diante da cascata, desfere o Stand by Me, que quase mata Yato. O Cavaleiro de Unicórnio volta à luta para combater o Besouro, mas é também teletransportado pelo Mestre de Jamiel.

         
Markino de Esqueleto
Markino (雑兵スケルトンのマルキーノ, Zouhyou Sukereton no Marukino) é um dos espectros de Hades na série Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Esqueleto (ou Ceifador) é a personificação da Morte como uma entidade. É um conceito que está presente em várias lendas e mitologias ao longo da História. A Morte é conhecida por Ceifador e, desde o século XV, é representada com a figura de um esqueleto que carrega uma lâmina grande e está vestido com um manto preto com capucho. Em alguns casos, a Morte é capaz de matar a vítima, o que levou à existência de lendas de que esta pode ser enganada. Outras crenças dizem que é apenas um espectro que representa a ligação entre a alma e o corpo e que guia os mortos até ao próximo mundo, não tendo qualquer controlo sobre a sua morte. Em muitas línguas a Morte é personificada com forma masculina, enquanto noutras tem uma forma feminina.

           
Minos de Griffon
Estrela Celeste da Nobreza, Minos de Grifon (天貴星グリフォンのミーノス; Tenkisei Gurifon no Minosu; Griffon Minos) é um dos três Juízes do Inferno na série Os Cavaleiros do Zodíaco, de Masami Kurumada. Um dos mais poderosos guerreiros do Submundo, Minos de Grifo é bastante respeitado dentro do Exército de Hades, devido ao seu poder e sua alta qualificação. Minos é um dos três famosos juízes do inferno e tem um grande poder de comando sobre os espectros que lutam pelo deus Hades. Juntamente com Aiacos de Garuda, Minos aparece investigando uma luta entre Radamanthys de Wyvern e Kanon de Gêmeos. Minos ironiza Radamantys, dizendo que este está com problemas para vencer um simples cavaleiro de Atena. Minos toma controle da luta e rapidamente coloca Kanon sob o efeito da Marionete Cósmica. Kanon se encontra num estado crítico, Minos tem o controle de todo o seu corpo. Minos mostra seu sadismo quando começa a torturar Kanon, quebrando um de seus dedos e fazendo o geminiano gritar de dor quando Grifo faz seu corpo começar a se contorcer em diferentes ângulos, até a libertação pelas mãos de Ikki de Fênix. Depois de Ikki de Fênix derrotar Aiacos de Garuda, Minos foi investigar a presença dos doze poderosos cosmos que apareceram na sala do trono de Hades, em Giudecca. Quando ele chegou, foi confrontado por Seiya de Pégaso, Shun de Andrômeda, Shiryu de Dragão e Hyoga de Cisne, que tinham como objetivo evitar qualquer interferência no trabalho dos Cavaleiros de Ouro. A explosão dos cosmos dourados jogou Minos de Grifo longe de Giudecca. Apesar de ferido, o espectro não foi morto pela energia da explosão e rapidamente se recuperou para fazer frente aos cavaleiros remanescentes. Seiya e Shun foram lançados para a hiperdimensão além do Muro das Lamentações e Shiryu estava com outros três espectros: Queen de Mandrágora, Gordon de Minotauro e Sylphid de Basilisco. Hyoga decidiu ficar para lutar com Minos. Naquele momento, Minos bloqueava todos os golpes de Hyoga, que chegou à congelar os fios da marionete e atacou com a Execução Aurora. Depois de pensar ter derrotado Minos, Hyoga vai em direção à hiperdimensão, porém a luta ainda não tinha acabado, pois Minos segurava o Cavaleiro de Bronze com uma das cordas e o seguiu para continuar a batalha. No entanto, como somente os deuses podem entrar nos campos elísios, Minos não sobreviveu ao atravessar o muro das lamentações e seu corpo virou pó. Hyoga sobreviveu porque usava a armadura de cisne renascida por sangue de um deus (Atena). (Em The Lost Canvas) - Minos surge na catedral de Hades a pedido do mesmo. O Imperador do Submundo ordena que Minos escolha seus soldados e inicie um ataque ao Santuário. Então Minos o faz, e ao chegar lá, encontra o seu algoz: Albafica de Peixes. O cavaleiro de ouro usa as Rosas Vermelhas para derrotar vários espectros. Niobe de Deep, que estava na tropa de Minos sem ser originalmente dela, decide atacar. Depois de derrotá-lo, Albafica parte para cima de Minos. Usando a Marionete Cósmica, Minos subjuga Albafica, quebrando o braço direito do cavaleiro. Então Minos ordena que os espectros sobreviventes destruam a Vila Rodorio, morada de Albafica, mas acabam vencidos pela barreira de rosas. Minos continua a torturar Albafica, que tenta o Espinho Carmesim, porém Minos o subjuga novamente defendendo seu golpe, e com a Marionete Cósmica, quebra os ossos de Albafica, aparentemente matando ele. O juiz se dirige à Vila Rodorio e inicia a destruição, quando é confrontado por Shion de Áries. O cavaleiro de ouro cai na Marionete Cósmica, mas Albafica volta à luta, atacando Minos novamente com o Espinho Carmesim. Este golpe de Albafica foi apenas uma distração, para que a Rosa Branca fosse cravada no coração de Minos, que acaba morto. Albafica também falece devido ao sangue que perdeu para alimentar a rosa.
          
           Aiacos de Garuda
Aiacos de Garuda, Estrela Celeste do Heróismo (天雄星ガルーダのアイアコス, Tenyusei Garuuda no Aiakosu) é um dos três juízes do Mundo dos Mortos na série Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Aiacos é um espectro, presente na Fase Inferno da Saga de Hades. Juntamente com Minos de Grifon e Radamanthys de Wyvern, é um dos três juízes do mundo dos mortos. Sua primeira aparição ocorre quando Orfeu de Lira vai à Giudecca tocar para Hades. Convocados por Pandora, os três juízes também aparecem no local. O cavaleiro de Lira então usa seu Serenata da Viagem da Morte, fazendo com que Pandora, Minos e Aiacos caiam em sono profundo. Radamanthys não desejava ouvir Orfeu e por isso foi capaz de ficar consciente e enfrentou-o. Seiya de Pégaso e Shun de Andrômeda, que estavam escondidos em um baú, aparecem para ajudar Orfeu. Após a morte de Orfeu e a revelação de que Shun era a reencarnação de Hades, Seiya foi enviado para o Cocytos por Radamanthys. Os que estavam sobre o efeito da lira de Orfeu saíram de seu transe. Mais tarde, quando Radamanthys confronta Kanon de Gêmeos na 5ª Prisão, Aiacos e Minos reaparecem. Ao ver que Radamanthys estava perdendo por causa de seus ferimentos na luta contra Seiya de Pégaso, Aiacos interfere, mas é detido pelo espectro de Wyvern, que deseja acabar sozinho com Kanon. Mesmo com a insistência de Radamanthys, Minos também ataca Kanon, paralisando o cavaleiro de Gêmeos. Surge então Ikki de Fênix, que consegue libertar Kanon da Marionete Cósmica de Minos. Ikki descobre sobre os últimos acontecimentos e decide derrotar os inimigos o mais rápido possível para alcançar seu irmão. Aiacos se apresenta como sendo seu adversário. Inicialmente, Aiacos domina Ikki, desviando dos golpes do cavaleiro e atacando-o simultaneamente. Aiacos tenta matar Ikki utilizando seu Vôo de Garuda, mas o cavaleiro de Fênix sobrevive. Na segunda vez, Ikki contra-ataca e ambos utilizam seus principais golpes. No fim, o Cavaleiro de Fênix consegue igualar-se à Aiacos, e aplicando o Golpe Fantasma de Fênix deixa o juiz sem opções, sendo derrotado por Ikki.

       
Gordon de Minotauro
Gordon de Minotauro, Estrela Celeste do Cárcere (天牢星ミノタウロスのゴードン, Tenrosei Minotauyrosu no Goodon) é um dos espectros de Hades na série Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada.(Origem de seu nome) Do celta, O Que Vem da Montanha. Pode ser uma alusão à Gordon Scott, que interpretava personagens de muita força física, como Tarzan. Um dos mais fortes Espectros de Hades subordinados a Radamanthys de Wyvern. Com sua força e personalidade explosiva tenta impedir Seiya de Pégaso e seus companheiros de chegarem aos Campos Elíseos, juntamente com Queen de Alraune e Sylphid de Basilisco, mas é derrotado pelo golpe Cólera dos Cem Dragões, que Shiryu de Dragão lançou arriscando sua própria vida. A técnica de Gordon é como a Excalibur de Shura de Capricórnio, mas ao invés de uma espada, representa um machado.

        
Queen de Mandrágora
Queen de Alraune, Estrela Celeste Demoníaca (天魔星アルラウネのクィーン, Tenmasei Aruraune no Kuin) é um dos guerreiros espectros de Hades na série Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Juntamente com Gordon de Minotauro e Sylphid de Basilisco, tenta impedir o avanço dos Cavaleiros de Bronze rumo aos Campos Elíseos. Particularmente, Queen possui uma técnica que cria uma guilhotina de cosmo, cortando a cabeça do oponente. É um dos protagonistas do épico episódio em que Shiryu de Dragão lança o Cólera dos 100 Dragões, arriscando a sua própria vida para vencer os espectros de Hades.


         
Sylphid de Basilisco
Sylphid de Basilisco, Estrela Celeste da Perspicácia (天捷星バジリスクのシルフィード, Tenshosei Bajirisuku no Shirufiido) é um dos espectros de Hades na série Os Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Tenta combater os Cavaleiros de Bronze junto com Gordon de Minotauro e Queen de Alraune. Era conhecido como um dos melhores Espectros de Hades mas, diante do cosmo máximo de Shiryu de Dragão, não teve nem chance de mostrar suas habilidades. Morreu logo após de receber o Coléra dos Cem Dragões, e sobrevivendo a este golpe, tentou perseguir os cavaleiros de bronze, atravessando a dimensão que levava até os Campos Elisios.
         
         Valentine de Harpia
Estrela Celeste do Clamor, Valentine de Harpia (天哭星ハーピーのバレンタイン; Tenkokusei Haapii no Barentain; Harpy Valentine) é um dos espectros de Hades na série Os Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada. Guardião da 8ª Prisão, o inferno de gelo de Cocythos. É Valentine quem joga no Cocythos Aiolia de Leão, Mu de Áries, Milo de Escorpião, Ikki de Fênix e Seiya de Pégaso, de quem tenta obter a armadura de Athena. Para tanto, Valentine o liberta do gelo e começa a lutar contra Seiya. O espectro de Harpia tem vantagem, pois Seiya está fraco, mas ao sentir o cosmo de Athena, o cavaleiro de Pégaso desperta e vence Valentine. No mangá, Seiya cai com Valentine no fosso que leva ao submundo, ao contrário do anime, onde cai com Radamanthys de Wyvern. Apareceu na reunião do cap 11 de The Lost Canvas.

         
Caronte de Aqueronte
Caronte de Aqueronte, Estrela Celeste do Hiato (天間星アケローンのカロン, Tenkansei Akeron no Karon) é um dos espectros de Hades na série Os Cavaleiros do Zodíaco, criada por Masami Kurumada .Seu nome vem da mitologia. Assim como na série, Caronte é o nome do barqueiro do inferno. Guardião do Rio Aqueronte, que separa o Mundo Real do Mundo dos Mortos. Ele é avarento e trai facilmente as pessoas, mas, por outro lado, consegue ser leal em algumas coisas, mostrando bastante semelhança com os seres humanos comuns. Comove-se com o coração puro de Shun de Andrômeda, mas não muda sua postura, cobrando algum tesouro para atravessá-los. Shun então dá a sua medalha com a inscrição Yours Ever, mas no meio da travessia, Caronte entra em combate direto com Seiya de Pégaso. A luta se arrasta até a outra margem do rio, onde Caronte é definitivamente vencido e some no rio Aqueronte em seu barco para sempre.

PERFIL DE PERSONAGENS DOS CAVALEIROS DE SAINT SEIYA OMEGA

OS CAVALEIROS DE BRONZE

            
Kouga de Pegaso
Kouga nasceu no Japão e tem 13 anos de idade. Ele foi salvo por Seiya do deus Marte (Mars) quando bebê, mas nunca conheceu o lendário cavaleiro de Sagitário. Saori o criou como mãe adotiva, mas sem revelar que é a reencarnação da deusa Atena, fato que Kouga só descobre após do desaparecimento dela na volta de Marte. Seu nascimento é recoberto por muito mistério e ele tenta solucioná-lo enquanto procura por Saori. Assim como os Pégasos anteriores, Kouga é muito persistente e possui um forte senso de amizade. Ele é treinado duramente por Shina. Seus golpes são: o Pegasus Senkouken (Punho Luminoso de Pégaso) e o Pegasus Ryu Sei Ken (Meteoro de Pégaso). O seu cosmo é representado pela Luz. Kouga Lutou no Grande Torneio na Escola Palaestra, que foi tomada pelos Marcianos de Marte, depois disso Kouga e seus amigos atacaram a Torre de Babel construida por Marte no lugar do Santuário de Atena, que esta em poder do novo vilão. Marte está sugando os cosmos dos Cavaleiros e de todo o mundo humano, só destruindo as ruínas e recuperando os poderes contida nelas poderão salvar Atena, mas é uma longa história, com novos personagens ainda para aparecer na vida de Kouga.

      
Souma de Leão Menor
Souma tem 14 anos e é o cavaleiro de bronze de Leão Menor (Lionet), sendo o novo representante do Brasil em CDZ. Ele possui um ótimo senso de humor, é divertido e brincalhão, além disso é o parceiro de Kouga. Seu pai, Kazuma de Cruzeiro do Sul, foi morto por um guerreiro misterioso e ele passa a procurar o assassino para poder se vingar. Foi treinado por Geki de Urso. Seus golpes são: Flame Desperado (Chamas Malvadas) e Lionet Burning Fire (Fogo Ardente do Leão Menor) e o seu cosmo é simbolizado pelo Fogo. Na verdade quem matou seu pai foi Sonia de Vespa a filha mais velha de Marte. Souma consegue lutar com ela quando estava com muita raiva, e iria ser vencido por ela Kouga e Yuna chegaram para ajudá-lo a despertar da fúria, Agora Souma se separou do seus amigos para procurar novamente a mulher que matou seu pai tem contas a certar com ela.

               
Yuna de Águia
Yuna tem 14 anos e é metade francesa e metade japonesa. Diferetemente de Marin, ela é uma amazona de bronze e contesta o tratamento dado as amazonas, não se preocupando em usar máscara. Ela consegue ler as estrelas, é teimosa e gosta de lutar com Kouga. Yuna é treinada por Geki de Urso e outros professores na Palaestra, mas antes foi treinada por Pavlin de Pavão. Seus golpes são: Blast Typhoon (Tufão Explosivo), Divine Tornado (Tornado Divino) e Aquila Pinning Predation (Presa Fixa da Águia). O seu cosmo tem o Vento como símbolo. Durante o caminho até as Ruínas Yuna segue sozinha com Kouga a procura de Ária que foi pega por Eden de Orion, um poderoso Cavaleiro de Bronze, que numa luta muito intensa deixou Yuna de Kouga realmente maxucados e agora tentaram vencer os inimigos e chegar até Aria novamente.

            
Ryuhou de Dragão
O mais jovem dos cavaleiros de bronze com 12 anos este é o chinês Ryuhou de Dragão, filho de Shiryu e Shunrey. Ele sente pena dos outros cavaleiros por ter sido criado com muito amor pelos seus pais e os demais serem órfãos. É uma pessoa muito gentil e bondosa, que resolveu se tornar cavaleiro para tentar trazer de volta os cinco sentidos do seu pai e mestre Shiryu de Libra. Suas técnicas são: Suiken (Libertação da Água); Kyouka Suygetsu (Espelho de Água); Meikyou Shisui (Escudo de Água) e Rozan Sho Ryu Ha (Cólera do Dragão).O seu cosmo é simbolizado pela Água. Nas últimas batalhas das Ruínas Ryuhou se encontrou com seus amigos nos cinco picos antigos, porém um Cavaleiro de Prata o de Perseu apareceu no combate transformando seus amigos em Pedra, mas Ryuhou conseguiu com sua técnica vencê-lo facilmente. Kouga e os demais voltaram ao normal, porém Gembu um Cavaleiro poderoso que apareceu com um cosmo muito elevado, dizendo ser o verdadeiro Cavaleiro de Libra, então o Cavaleiro de Dragão juntamente com Haruto de Lobo se separou de Kouga, e Yuna e agora está buscando recuperar a Armdura de Ouro de Libra que pertence a Shiryu.

              
Haruto de Lobo
O japonês Haruto é descendente de ninjas e tem 13 anos, sendo esperto, inteligente e experiente. Ele é muito sério e dificilmente sorri, mas aos poucos vai se aproximando dos outros cavaleiros, protegendo-os em muitas ocasiões. No passado, Haruto matou um amigo, persegue a força e em alguns momentos hesita em se tornar cavaleiro. Apesar de seu elemento ser Terra, ele pode utilizar água e fogo graças ao seu treinamento de ninja e graças a isso também ele pode utilizar uma grande variedade de técnicas. São elas: Juumonji Gansei Kuzushi (Estrelas Demolidoras de Pedra); Seiryuu Teppou Mizu (Inundação do Dragão Azul); Kaen No Mae: Midareuchi (Libertar Ataque: Dança das Chamas); Houkou Tenrou Kuzushi (Uivo Demolidor de Sírius); Doton: Souga Horoushi (Estilo Terra: Garras do Espírito do Grande Lobo) Nas últimas batalhas das Ruínas Haruto se separou de Kouga e Yuna juntamente com Ryuhou o Cavaleiro de Dragão que está em busca da Armadura de Libra.

                
Eden de Orion
Eden de Orion, No começo do Anime ele apareceu para lutar no Grande Torneio, que iria começar na Escola Palaestra, onde Geki de Lobo era um dos Instrutores, um dos professores. Logo de cara Eden fez rivalidade com Kouga de Pegaso que teria pela frente Hook de Compasso. Eden usou seu cosmo para paralizar o corpo de Kouga, e logo depois derrotou Dali de Coroa Boral na sua primeira luta do Grande Torneio. Quando o Torneio começou a esquentar os marcianos subordinados de Marte, começaram a atacar a Escola Palaestra fazendo com que os Cosmos dos Cavaleiros que la estavam fossem sugados, enquanto os Cavaleiros de Bronze, Kouga e os demais conseguiram sair da Escola Eden havia sumido e só foi reaparecer como filho de Marte e irmã de Sonia de Vespa. Eden jurou trazer Aria novamente para a Torre de Babel e teve que enfrentar Kouga e Yuna os derrotando neste primeiro combate, pois seu poder era imenso, se comparado ao dos Cavaleiro Kouga e da Amazona Yuna. Agora Aria a falsa Atena para Marte esta nas mãos de Eden.

          
Hook de Compasso
Hook é um cavaleiro bastante inteligente e que estuda os adversários antes de lutar. Ele abre os olhos de Kouga, mesmo que de uma forma arrogante, para a importância de se manter o foco em uma batalha. Ele usa muito mais a sua inteligência do que a força. O seu golpe é o Ground Needles (Espinhos Terrestres) e seu elemento é a Terra. Hook lutou contra Kouga, deu um pouco de trabalho mais foi logo derrotado pelo Cavaleiro de Pegaso. Seu grande poder Ground Needles retirar Espinhos Terrestres que deram muita dificuldade a Kouga, mas pela promessa que fez a Souma e seus amigos Kouga elevou seu cosmo e sendo inteligente derrotou este Cavaleiro de Bronze de Compasso.



        Spear de Peixe-Espada
Spear é um cavaleiro arrogante e confiante, que tem uma certa rivalidade com Yuna, além disso ele adora provocar os outros cavaleiros, enquanto anda na companhia de Gray de Pombo e Rudolph de Rena. Seu golpe é o Swordfish Cutter (Espada Retalhadora). O seu cosmo é representado pela Água. Pouco apareceu na série, aparece logo nos primeiros capitulos tirando uma onda de Kouga, e depois sua adversária é Yuna de Águia que neste combate retirou sua mascara de Amazona que acreditava nao precisar delar para lutar por Atena. Espero logo vê-lo também em cena ao lado dos Cavaleiros de Bronze protegendo Atena de Marte e seus Marcinados.

         
Dali de Coroa Boreal
Dali tem uma curta participação na série, pois é derrotado rapidamente por Éden de Órion na Batalha dos Cavaleiros, ele recebeu apenas um golpe do adversário. Os outros cavaleiros esperavam mais dele na luta, por Dali ser conhecido por dominar bem o seu elemento, que é o Vento. Dali lutou contra o poderoso Eden de Orion e foi ele o filho de Marte quem o derrotou com um só golpe. Como descrito no inicio ele é um dos Cavaleiros que domina bem seus elementos deve ser um dos Cavaleiros importantes nessa nova saga, com um Jabú, um Ban um Geki, Espero vê-lo também aparecendo mais nessas novas Aventuras de Saint Seiya, Saint Seiya Omega.
        
          Gulney de Golfinho
Gulney é outro que aparece na Batalha dos Cavaleiros e luta contra Yuna de Águia, ele se mostra bastante confiante de seu poder, tendo o controle da luta no início. O seu golpe é o Delphines Bomb (Bomba Golfinho), utilizando esse golpe e se aproveitando de estar chovendo durante a luta, Guney ampliou ainda mais a vantegem de seu elemento, que é a Água, mas no fim Yuna mostrou ter o cosmo muito superior. Bom em breve mais Personagens do Saint Seiya Omega aqui nesse Guia Perfil dos Personagens, Entrem leiam bastante se informem sobre cada um dos Importantes Cavaleiros Desta Série Os Cavaleiros do Zodiaco, Saint Seiya, Logo logo muito mais para vocês só Aqui no Blog Saint Seiya Forever!


          Paradise de Apus
Paradise de Ave-do-paraíso é um Cavaleiro de Bronze do século XXI e aprendiz da Palaestra. Paradise participa do desafio para escolher quais alunos vão participar do Grande Torneio de Cavaleiros e é um dos dezesseis jovens a alcançar o topo do monte do Cosmo Delta, sendo classificado como competidor do torneio. Paradise vence sua primeira batalha e figura entre os oito finalistas, mas deixa a competição após perder a luta seguinte contra Eden de Órion com apenas um ataque. Paradise veste a Armadura de Ave-do-paraíso e é o primeiro Cavaleiro desta constelação visto na série. O formato da Armadura ainda não é conhecido. Esta versão não é mais armazenada nas famosas Caixas de Pandora, mas sim em cristais chamados de Cloth Stones, carregados com os Cavaleiros de forma pessoal.
     
              Ichi de Hidrus
Ichi de Hidra Macho é um Cavaleiro de Prata do século XXI. Anteriormente um Cavaleiro de Bronze que lutava por Atena, ele foi promovido e agora é um subordinado de Marte. Anteriormente um Cavaleiro de Bronze,Ichi foi criado na Fundação Graad junto com Seiya e os demais Cavaleiros de Bronze do Século XX. Foi enviado para a Finlândia para se tornar o Cavaleiro de Bronze de Hidra. Porém, Ichi nunca conseguiu se destacar diante dos demais. Passados 25 anos da conclusão das Guerras Santas e com a queda do meteoro que deu o poder dos Elementos aos Cavaleiros de Atena, Ichi tem dificuldade em descobrir o elemento de sua Armadura de Bronze de Hidra. Após a fundação da Palaestra, ele adentra a escola para tentar descobrir e controlar seu elemento. Apesar de ser visto implicando com o recém chegado Kouga de Pégaso, tornou-se um grande amigo de Geki, que agora é um instrutor na Escola, bem como de outros Cavaleiros de Bronze como Ryuho de Dragão. Ichi está presente durante o desafio da Cosmo Delta, que classificaria os melhores colocados para participar da Batalha dos Cavaleiros, mas ele acaba se perdendo durante o percurso e não consegue se classificar. Mais tarde, durante o torneio, Ichi acompanha as batalhas junto de outros estudantes. A disputa é interrompida pela invasão dos lacaios de Marte.Os guerreiros acabam por destruir a Escola, mas Ichi de algum modo consegue escapar. Ele chega à Torre de Babel e lá jura sua lealdade a Marte, em troca sendo promovido para Cavaleiro de Prata por Michelangelo de Cinzel, agora vestindo a Armadura de Prata de Hidra Macho. Ichi surge novamente quando Kouga e seus amigos se dirigem às Ruínas da Terra. A primeira vista um aliado, ele enfrenta os Cavaleiros de Bronze, declarando um ressentimento perante Seiya, Shiryu e Shun, visto que não conseguiu ser lembrado como eles. Mesmo com a vantagem de sua armadura e com o auxílio dos Golems de Michelangelo, Ichi acaba por ser derrotado por Kouga de Pégaso.
     
         Mirapolos de Lince
Mirapolos de Lince (山猫座のミラポロス, Rinkusu no Miraporosu) é um Cavaleiro de Bronze do século XXI e aprendiz na Palaestra. Ele deseja tornar-se um cavaleiro de ouro para com seu poder erradicar a pobreza da terra e de sua vila. Mirapolos entrou em palaestra no mesm dia que Ryuho de Dragão , e logo nasceu uma amizada entre os dois e eles se tornaram companheiros inseparaveis durante os trinamentos, no inicio com Ryuho estava inseguro, Miriapolos ajudou o jovem cavaleiro a ganhar mais confiança. Depois de algum tempo de treinamentos, Mirapolos, que era considerado o melhor guerreiro de Palaestra , acaba sendo pouco a pouco superado por Ryuho, e acaba se ressentindo por isso. Ambos os cavaleiros lutam em uma luta treino com suas armaduras, Mirapolos ataca com toda sua força, porém Ryuho resiste com o escudo do Dragão, então mirapolos usa um golpe de seu elemento, e Ryuho se deixa atingir, o que provoca a furia do jovem cavaleiro que abandona Palaestra com muito resentimento do amigo. Durante sua viagem para se tornar mais forte, ele acaba perdendo a vida.
   
       Argo de Peixe-Voador
Argo de Peixe Voador é um Cavaleiro de Bronze do século XXI e aprendiz da Palaestra. Mesmo conseguindo aprovação para participar do Grande Torneio dos Cavaleiros, Argo é desclassificado por Geki devido à sua conduta incorreta. Argo participa do desafio para escolher quais alunos irão participar do Grande Torneio de Cavaleiros. Durante as instruções do desafio, Argo aproveita para provocar Soma de Leão Menor, dizendo que o rapaz teria o mesmo destino de fracasso que seu pai, o Cavaleiro de Cruzeiro do Sul, morto por Marcianos quando Soma ainda era criança. Ao encontrar Soma e Kouga de Pégaso enquanto ambos tentavam atravessar um rio, ele os ataca através da manipulação do seu elemento, a água, jogando Soma no rio. Como Soma não sabe nadar, Kouga se atira na água para salvar o amigo, mas os dois acabam caindo de uma cachoeira.Argo consegue completar o desafio da Cosmo Delta e chega no topo da montanha antes do nascer do sol. Ele é indaga à Yuna de Águia, dizendo que não teria esperança de que Soma e Kouga conseguissem completar o desafio, mas não revela que havia emboscado os dois. Ele fica desapontado ao perceber a chegada da dupla poucos minutos antes do amanhecer, quando acabaria o desafio. Mas antes que pudesse comemorar sua aprovação, Geki o desclassifica, pois suas ações não condizem com as de um Cavaleiro de Atena. Argo, furioso, ataca Soma, mas o Cavaleiro de Leão Menor rechaça suas provocações e ele deixa o local, de cabeça baixa. 
     
            Arne de Coelho
Arné é uma das Amazonas de Bronze que estudam na Palaestra. Após a vitória de sua amiga Yuna de Águia contra Spear de Peixe-espada, as duas são vistas conversando, acompanhadas por Komachi de Grou. Pouco tempo depois, Arné participa do desafio para classificação dos alunos que irão participar da Batalha dos Cavaleiros, mas não obtém sucesso. Depois da invasão da Palaestra, Arné é aprisionada com os outros Cavaleiros pelos Marcianos na Torre de Babel num pilar de cristal que absorve o Cosmo gradativamente. Quando Schiller de Câncer entra em combate com Yuna, Arné e Komachi são reanimadas para enfrentar a antiga amiga. Arné veste a nova versão da Armadura de Lebre, vista anteriormente no corpo de uma Amazona de Prata. O formato da Armadura ainda não é conhecido. Esta versão não é mais armazenada nas famosas Caixas de Pandora, mas sim em cristais chamados de Cloth Stones, carregados com os Cavaleiros de forma pessoal. 

          
Komachi de Grow
Komachi é uma das Amazonas de Bronze que estudam na Palaestra. Após a vitória de sua amiga Yuna de Águia contra Spear de Peixe-espada, as duas são vistas conversando com Arné de Lebre. Depois, ela participa de um treinamento de elementos e tenta se defender de um ataque de água de Ryuho de Dragão, mas acaba derrubada apesar da vantagem elemental e precisa ser amparada pelo rapaz. Komachi participa do desafio para escolher quais alunos vão participar do Grande Torneio de Cavaleiros, mas não obtém sucesso. Depois da invasão da Palaestra, Komachi é aprisionada com os outros Cavaleiros pelos Marcianos e aparentemente morta em seguida. Quando Schiller de Câncer entra em combate com Yuna, Komachi e Arné são reanimadas para enfrentar a antiga amiga. 

        
Luciano de Esquadro
Luciano de Esquadro (定規座のルチアーノ Jōgi-za no Ruchiāno) é um Cavaleiro de Bronze do século XXI e aprendiz da Palaestra. Luciano é um dos jovens que consegue cumprir o desafio de Cosmo Delta ao chegar no topo da montanha antes do nascer do sol. Com isso, ele se classifica para o Grande Torneio dos Cavaleiros com outros quinze participantes, para concorrer ao posto de Cavaleiro de Prata. Luciano vence sua primeira batalha e figura entre os oito finalistas, mas deixa a competição após perder a luta seguinte contra Ryuho de Dragão. Luciano veste a Armadura de Esquadro e é o primeiro Cavaleiro desta constelação visto na série. O formato da Armadura ainda não é conhecido. Esta versão não é mais armazenada nas famosas Caixas de Pandora, mas sim em cristais chamados de Cloth Stones, carregados com os Cavaleiros de forma pessoal. 

           
Gray de Pomba
Gray é um estudante da Palaestra e integra uma espécie de gangue com Spear de Peixe-espada e Rudolph de Rena. O trio é conhecido pelas constantes provocações que realizam com outros jovens, sendo seus alvos principais Yuna de Águia e Kouga de Pégaso. Gray é um dos jovens que consegue cumprir o desafio de Cosmo Delta ao chegar no topo da montanha antes do nascer do sol. Com isso, ele se classifica para o Grande Torneio dos Cavaleiros com outros quinze participantes para concorrer ao posto de Cavaleiro de Prata. O jovem, porém, é eliminado em sua primeira batalha e deixa a competição. Depois da invasão da Palaestra, Gray é aprisionado com os outros Cavaleiros pelos Marcianos na Torre de Babel num pilar de cristal que absorve o Cosmo gradativamente. 

           
Rudolph de Rena
Rudolph é um estudante da Palaestra e integra uma espécie de gangue com Spear de Peixe-espada e Gray de Pomba. O trio é conhecido pelas constantes provocações que realizam com outros jovens, sendo seus alvos principais Yuna de Águia e Kouga de Pégaso. Ele é um dos jovens que consegue cumprir o desafio de Cosmo Delta ao chegar no topo da montanha antes do nascer do sol. Com isso, ele se classifica para o Grande Torneio dos Cavaleiros com outros quinze participantes para concorrer ao posto de Cavaleiro de Prata. O jovem, porém, é eliminado em sua primeira batalha e deixa a competição. Depois da invasão da Palaestra, Rudolph é aprisionado com os outros Cavaleiros pelos Marcianos na Torre de Babel num pilar de cristal que absorve o Cosmo gradativamente. 

        
Shun de Andrômeda
Shun de Andrômeda é um Cavaleiro de Bronze nos séculos XX e XXI, incumbido com a missão de proteger a deusa Atena. Devido a segunda batalha contra Marte,ele agora sofre com uma maldição imposta pelo Elemento das Trevas que destrói seu corpo, pouco a pouco, cada vez que queima seu Cosmo. Desde então, Shun atua como médico andarilho, atendendo vários vilarejos pobres e outras vilas nas proximidades. Ao se dirigir a outro vilarejo, Shun sente o cosmo enfraquecido de Ryuho de Dragãoeo ajuda, trazendo-o para sua casa e atendendo a suas feridas. Shun depois sente o Cosmo de Kouga de Pégaso e o resgata de Miguel de Cães de Caça, que foge ao perceber que enfrentava um o lendário cavaleiro de Andrômeda. Shun traz Kouga para sua casa e explica sua situação. O Cavaleiro de Prata, após descobrir que Shun não podia queimar seu cosmo, decide atacar e rapidamente vence Ryuho e Kouga, forçando Shun a agir. Mesmo correndo o risco de morrer, Shun usa seu cosmo para atacar Miguel com as correntes de Andrômeda, ferindo-o e inspirando os jovens Cavaleiros de Bronze, que conseguem, juntos, finalmente derrotar o Cavaleiro de Cães de Caça. Após a batalha, Shun continua a cuidar de Ryuho em sua casa e Kouga parte para encontrar os outros.
          
            Hyoga de Cisne
Hyoga de Cisne é um Cavaleiro de Bronze do século XX. Um dos órfãos reunidos por Mitsumasa Kido para proteger a deusa Atena, se torna um dos principais aliados de Saori Kido, a reencarnação atual da deusa. Hyoga teve uma breve aparição em Saint Seiya Omega, quando se encontrou com Kouga de Pegasus usando todo seu cosmo para motivá-lo a seguir em suas investidas, em seus ideiais para salvar Aria sua irmã e salvar a deusa Atena também. Como sempre Hyoga demonstrou esta muito mais poderoso a cada batalha. Não se sabe quando Hyoga vai aparecer agora, talvez depois que os Cavaleiros de Bronze ajudá-lo e aos demais que estão com a marca negra de Marte o Deus da guerra.


          Shiryu de Dragão
Shiryu de Dragão é um Cavaleiro de Bronze do século XX, incumbido com a missão de proteger a deusa Atena. Considerado o mais maduro do quinteto que acompanha Saori Kido, é também o mais sábio. Em Saint Seiya omega Shiryu enfrenta Marte junto com os outros cavaleiros de Atena, derrotando-o da primeira vez, na segunda baralha Shiryu teve seus cinco sentidos removidos. Antes disso ele teve um filho com Shunrey, Ryuho, que se tornou o cavaleiro de Dragão do seculo XX, Shiryu treinou seu filho através do cosmo nos cinco picos antigos, e assumiu definitivamente a armadura de ouro de libra. No Episodio 19 comprova-se que Shiryu é o verdadeiro cavaleiro de ouro de libra, quando Shiryu manda sua armadura para Ryuhou, ele fala que seu pai recebeu a armadura de seu mestre para que ela não caísse em mãos erradas.

           
Jabú de Unicórnio
Jabu de Unicórnio (一角獣星座の邪武, Yunikōn no Jabu) é um Cavaleiro de Bronze do século XX. Um dos Cavaleiros de Bronze que volta para o Japão depois de aproximadamente sete anos de treinamento. Jabu retorna para a Guerra Galáctica, a convite de Saori Kido, por quem é apaixonado desde criança, por isso sempre entrava em atrito com Seiya, contrariando-o a todo momento. No torneio, Jabu batalha contra o cavaleiro Ban de Leão Menor. Durante a luta, Jabu inicialmente apanha de Ban, mas consegue revidar com a sua principal habilidade: os chutes. Em Saint Seiya Omega, 25 anos depois dos eventos de Saint Seiya, Jabu aparece como um fazendeiro que nutre uma grande admiração por cavalos, já que segundo ele, cavalos são puros. 

         
Yoshitomi de Lobo
Yoshitomi de Lobo foi um Cavaleiro de Bronze do século XXI. Antes um ninja Fujiryu, abandonou sua vila para se tornar um Cavaleiro de Atena. Yoshitomi treinava, almeijando se tornar um poderoso ninja, na vila secreta dos Ninja Fujiryu. Lá, ele também incentivava o filho do mestre da vila, Haruto, ajudando-o em seu treinamento. Mesmo que essa prática não fosse bem vista aos olhos do resto da aldeia, visto que Haruto deveria treinar sem incentivos, o mestre concluiu que seria bom para o treinamento do futuro ninja. Haruto via Yoshitomi como um irmão mais velho. Tempos depois, ele decide abandonar a vila, abandonando seu treinamento ninja, pois a achava pacifica demais, pegando Haruto de surpresa, que chora a partida do amigo. Yoshitomi ingressou na Palaestra e se tornou o Cavaleiro de Bronze da constelação de Lobo. Porém, ele descobriu a conspiração liderada por Ionia, e ao tentar revelar esta conspiração foi atacado e decidiu fugir, buscando refúgio e ajuda em sua antiga vila. Ao chegar a vila, anos depois de ter a abandonado, tenta revelar a todos o grande mal que ameaça a Terra e requisitar a ajuda dos ninjas. Todavia, ele é ignorado pelo líder da vila, que recusa auxílio e o expulsa. Quando ia embora, é seguido pelo jovem Haruto, que queria ajudar a tratar seus ferimentos. Enquanto era ajudado por Haruto, Yoshitomi conta sobre as perigosas conspirações na Palaestra que ameaçam todo o mundo. Antes que consiga terminar, os dois são surpreendidos pelo cavaleiro de prata de relógio. Yoshitomi fala para Haruto fugir, mas o Cavaleiro de Prata revela estar perseguindo apenas Yoshitomi e que não se importa com o garoto. Haruto, temendo por sua vida, foge para a vila, deixando Yoshitomi sozinho. Os dois lutam, mas Yoshitomi acaba por ser derrotado e morre.
OS CAVALEIROS DE PRATA

             
Shina de Cobra
Shaina de Ofiúco é uma Amazona de Prata dos séculos XX e XXI. Inicialmente inimiga de Seiya de Pégaso, Shaina se torna uma importante aliada dos Cavaleiros de Bronze conforme a série progride. Shaina é a mestra de Kouga e quer torná-lo capaz de proteger Atena no lugar de Seiya. Eles treinam arduamente por vários dias. Quando Saori é atacada por Marte, Shaina tenta protegê-la atacando-o, mas Marte não sofre nenhum dano e revida brutalmente com fogo, destruindo sua máscara. Ela cai nos braços de Kouga, muito ferida, e pede que ele proteja Atena. Kouga então a deixa aos cuidados de Tatsumi e parte em busca de Saori. Mais tarde, ela retorna para ajudar seu pupilo nas Ruínas do Trovão. No século XXI, a Armadura ainda é vestida por Shaina, mas sofreu alterações estéticas notáveis: ela agora cobre os membros e o tronco da Amazona quase que por completo. Esta nova versão da Armadura não é armazenada em uma Caixa de Pandora, e sim em uma Cloth Stone carregada por Shaina de forma pessoal.

     
Kazuma de Cruz.do.Sul
Kazuma de Cruzeiro do Sul é um Cavaleiro de Prata do século XXI, pai de Soma de Leão Menor. Foi morto por Sonia de Vespa em combate. Kazuma era um homem muito querido por todos os habitantes de sua terra natal. Do mesmo jeito que seu filho Soma, ele sempre teve um ar maroto e brincalhão, mas que não o impedia de ser um cavaleiro sério e honrado. Dias antes de sua morte, Kazuma ensina a seu filho o segredo de toda sua força de cavaleiro. Kazuma era respeitado por outros cavaleiros, e temido pelas forças de Marte, como um lider de uma futura revolução, junto com ele, outros cavaleiros estavam tramando um contra ataque contra as forças de marte, e inclusive sabiam da conspiração que acontecia em Palaestra, porem o cavaleiro de Cruzeiro do Sul preferia esperar para atacar no momento certo. Kazuma, foi ao encontro de Sonia de Vespa, que o espreitava, o cavaleiro indgnou-se com o fato de marte mandar um criança para ataca-lo, o cavaleiro de prata não lutou a serio com Sonia, mostrando ser muito superior a ela, num momento de benevolencia ordena que Sonia retorne para casa e dá as costas a Amazona marciana, deixando sua guarda baixa. Neste momento em um golpe baixo, Sonia mata Kazuma,que fora morto diante dos olhos de seu filho, Soma, que nada pode fazer a não ser fugir, jurando vingança. Como dito por Soma nos primeiros capítulos, Kazuma herdou após a sua morte a fama de ser um cavaleiro fraco, fazendo com que a reputação dele e de Soma caísse muito. Mas isso nunca impediu que Soma se espelhasse nele como um exemplo força, determinação e coração. Na lembrança de Eden no episodio 20, é mostrado que Kazuma fora um adversário muito poderoso diante de Sonia, que saiu muito ferida após o combate.Também é mostrado que, por algum motivo misterioso, Sonia guardou consigo a Cloth Stone de Kazuma. 
  
            Pavlin de Pavão
Pavlin de Pavão é uma Amazona de Prata do século XXI e mestra de Yuna de Águia. Pavlin é integrante do exército de Marte e subordinada de Sonia de Vespa, mas mantém sua lealdade à deusa Atena. Pavlin encontrou Yuna pela primeira vez quando Yuna ainda era uma menina, forçada a roubar para sobreviver. Pavlin decide acolhê-la e ensiná-la sobre o caminho dos Cavaleiros de Atena, tornando-a sua discípula. Após o término do treinamento, ela entrega uma máscara para Yuna e a envia para a Palaestra. Depois que Marte ergue a Torre de Babel, Pavlin é vista com outros Cavaleiros de Prata no trono de Sonia. A Amazona de Prata se voluntaria para impedir os Cavaleiros de Bronze rebeldes e trazer Aria, a suposta reencarnação de Atena, de volta consigo. Ela reencontra Yuna no vilarejo onde ambas se conheceram e iniciam um combate, mas Yuna consegue convencer sua mestra de que não é uma traidora. Antes que as duas possam terminar a conversa, são surpreendidas por Sham de Flecha, Almaaz de Cocheiro (Auriga) e Balazo de Retículo. Pavlin decide enfrentá-los sozinha para que sua aprendiz possa fugir, mas antes revela a Yuna que Saori Kido, a verdadeira Atena, ainda está viva. 

          
Almaaz de Auriga
Almaaz de Auriga (Cocheiro) é um Cavaleiro de Prata do século XXI e um dos guerreiros subordinados a Marte. Almaaz e outros Cavaleiros de Prata aparecem na Torre de Babel, próximos ao trono de Sonia de Vespão. Indignada com a derrota dos outros Cavaleiros de Prata que apóiam sua causa, Sonia os orienta a atacar os Cavaleiros de Bronze e trazer Aria, a suposta reencarnação de Atena, de volta. Quando Pavlin de Pavão se disponibiliza para cumprir a missão recebida, Sonia desconfia de sua lealdade e envia Almaaz, Sham de Flecha e Balazo de Retículo para seguir a Amazona. Os três encontram Pavlin e Yuna de Águia nas ruínas de um pequeno vilarejo, e percebem que a Amazona de Prata pretende trair Marte. Eles atacam as duas, mas Pavlin decide enfrentá-los sozinha, dando a oportunidade para Yuna escapar.

        Bartschius de Girafa
Bartschius de Girafa é uma Amazona de Prata do século XXI e integrante do exército de Marte. Bartschius integra a equipe de Cavaleiros de Prata enviada por Sonia de Vespa para proteger as Ruínas do Trovão. Ao lado de Menkar de Baleia e Bayer de Boieiro, ela tenta impedir o avanço dos Cavaleiros de Bronze renegados e Shaina de Ofiúco até o centro das ruínas. O trio se posiciona sob uma torre isolada até o momento em que os jovens se aproximam, atacando de surpresa. Enquanto Bayer inicia um combate direto com Ryuho de Dragão, Bartschius gera diversos cipós ao redor da ruína, que disparam dardos no formato de folhas contra os Cavaleiros de Bronze. Haruto de Lobo consegue bloquear o ataque temporariamente conjurando um escudo de terra, mas as folhas logo conseguem destruir o escudo ao explodirem. Certa de sua vitória, Bartschius tenta atacar Haruto, mas percebe que os outros Cavaleiros haviam prosseguido e que ao seu lado restavam meros bonecos feitos com barro. Haruto então revida e ataca a Amazona com bombas, que cai derrotada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário